Certificados de aforro perdem dinheiro há nove meses

Em sentido contrário aos certificados de aforro, portugueses continuaram a apostar nos certificados do Tesouro em julho, isto apesar da concorrência das OTRV naquele mês.

Os certificados de aforro perdem dinheiro há nove meses consecutivos, numa evolução que é explicada pela baixa remuneração que este produto tradicional de poupança oferece face, por exemplo, aos Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM), que continuaram a atrair as poupanças das famílias portugueses em julho. E isto apesar da concorrência das Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (OTRV), cuja emissão no passado mês permitiu ao Estado arrecadar 1.200 milhões de euros.

De acordo com os dados do Banco de Portugal, o saldo dos certificados de aforro caiu 0,44% (-54 milhões de euros) em julho para um total de 12,18 mil milhões de euros, mantendo a tendência de queda que vem já desde outubro do ano passado. Em sentido contrário, o montante aplicado em CTPM engordou mais de 2% (ou 290 milhões de euros) no passado mês, totalizando agora os 13,69 mil milhões de euros.

Certificados do Tesouro continua em alta

Fonte: Banco de Portugal

Contas feitas, o Estado conseguiu captar 231 milhões de euros com estes certificados de poupança em julho, mesmo depois de o IGCP ter lançado uma nova linha de OTRV, cuja subscrição esteve disponível na segunda quinzena e permitiu arrecadar 1.200 milhões de euros.

Na prática, os aforradores continuaram a ser seduzidos pela remuneração dos CTPM que, só no primeiro ano de aplicação, garante uma taxa bruta de 1,25% — nos quatro anos seguintes a remuneração sobe gradualmente para atingir um valor médio de 2,25%, em termos brutos, nos cinco anos de aplicação. Isto contra os 1,6% oferecidos pelas OTRV (acrescido da Euribor a seis meses), quando os certificados de Aforro ofecerem menos de 1%.

Segundo o Boletim Mensal divulgado esta terça-feira pelo banco central, o saldo dos certificados de Aforro e CTPM fixou-se nos 25,87 mil milhões de euros. Aumenta quase 7% desde o início do ano, graças aos CTPM.

(Notícia atualizada às 12h48)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Certificados de aforro perdem dinheiro há nove meses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião