“Declarações de intenções” não chegam. Greve do SEF avança com “adesão massiva”

A ANA aconselha os passageiros a chegarem com quatro horas de antecedência nos dias de greve, um aviso que o sindicato considera adequado. "Será uma situação normal".

Os inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) mantêm-se disponíveis para dialogar com a ministra da Administração Interna, mas deixam claro que, para travar a greve convocada para os dias 24 e 25 de agosto, terá de haver compromissos por escrito. De outra forma, o protesto vai mesmo avançar e deverá ter uma “adesão massiva”, o que levará a tempos de espera nas partidas e chegadas aos aeroportos ainda mais prolongados do que os que se têm verificado nos últimos tempos.

No pré-aviso de greve publicado no início deste mês, o SEF exige a contratação de 200 novos inspetores, além do investimento nos meios informáticos, considerados “obsoletos”. Os inspetores reivindicam ainda a revisão do Estatuto de Pessoal do SEF, bem como a publicação do Regime de Piquete e Prevenção da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF. Contudo, acusam os inspetores, o Ministério não tem estado disposto a negociar e tudo o que há são “promessas que não satisfazem as reivindicações do SEF”.

“Temos vindo a assistir a sucessivos anúncios de novos inspetores para o SEF. Na verdade, desde 2014, foram admitidos 45 novos inspetores em regime de mobilidade interna, por via de concurso interno. Mais do que isso, não houve. Há um estágio que está a decorrer, também de cerca de 40 inspetores, e há a promessa de abertura de um concurso semelhante. Fala-se também da abertura de um concurso externo. Mas continuamos no domínio do abstrato, mais do que isso não há. Há declarações de intenções”, critica Acácio Pereira, presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização (SCIF), em conferência de imprensa realizada, esta tarde, nas instalações do SEF no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Acácio Pereira garante que Constança Urbano de Sousa, ministra da Administração Interna, “ainda está a tempo de evitar” os previsíveis constrangimentos nos aeroportos nacionais nos dias da greve. Não havendo compromissos “materializados da forma escrita”, a greve irá mesmo avançar. “Pela informação que os meus colegas me têm transmitido, prevê-se uma adesão massiva“, adianta o responsável do sindicato.

Para esses dias, a ANA Aeroportos aconselha os passageiros que tenham de passar pelo controlo de passaportes a chegarem ao aeroporto quatro horas antes do voo, um aviso que os inspetores do SEF consideram adequado. “Essa será uma situação normal”, admite Acácio Pereira, tendo em conta que os aeroportos estarão a funcionar com um terço dos inspetores que habitualmente estão destacados para este serviço.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Declarações de intenções” não chegam. Greve do SEF avança com “adesão massiva”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião