Finlandeses investem 260 milhões em resort em Loulé

  • ECO
  • 25 Agosto 2017

O fundo finlandês Pontos Group arranca, esta sexta-feira, com a construção do Ombria Resort, que vai ter um hotel, moradias, centro de conferências e instalações desportivas. Abre portas em 2019.

Quase três décadas depois de ter comprado os terrenos da Quinta da Ombria, em Loulé, o fundo finlandês Pontos Group lançou, esta sexta-feira, a primeira pedra do Ombria Resort, um complexo hoteleiro de cinco estrelas. O investimento vai chegar aos 260 milhões de euros e o resort deverá abrir portas em 2019.

A Quinta da Ombria é um terreno de 153 hectares, situado na zona do Morgado da Tôr, a pouco quilómetros de Loulé. Desde que o terreno foi comprado pelos finlandeses que o projeto esteve envolto em polémica, com ativistas e associações ambientalistas a argumentarem que o complexo representava uma ameaça ambiental. A própria Comissão Europeia chegou a alertar Portugal para os riscos do projeto, que está “dentro de uma zona de conservação da natureza de importância comunitária”.

Bruxelas acabou por arquivar o processo em 2011, exigindo várias garantias aos promotores do projeto. Entre elas, os investidores tiveram de alterar a configuração do campo de golfe e apresentar um plano de gestão de fertilizantes, adubos e fitofármacos, além de terem sido obrigados a reduzir o número de quartos previstos para o hotel.

Em 2014, a cadeia hoteleira norte-americana Viceroy Hotels & Resorts assumiu o projeto hoteleiro, tornando-o mais “verde” e conseguindo o alvará de construção em 2015. Finalmente, esta sexta-feira, foi lançada a primeira pedra, numa cerimónia que contou com a presença da secretária de Estado do Turismo, do secretário de Estado do Ambiente e de vários responsáveis do fundo finlandês.

Numa primeira fase, será construído um hotel de cinco estrelas, com 76 quartos e 65 residências turísticas, numa obra que terá um custo de cerca de 100 milhões de euros. Nas duas fases seguintes, serão ainda construídos apartamentos, moradias, vilas, um centro de conferências, instalações desportivas e restaurantes. O investimento total vai ascender a 260 milhões de euros.

Ao Dinheiro Vivo, o CEO do Ombria Resort, Julio Delgado, adianta que os apartamentos, moradias e vilas vão custar entre os 300 mil e os 2,5 milhões de euros. Os principais clientes virão do Reino Unido, França, Alemanha, Benelux e Escandinávia, bem como Estados Unidos, Médio Oriente e Ásia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Finlandeses investem 260 milhões em resort em Loulé

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião