Paulo Portas: “Dos Santos não é Mugabe nem Obiang”

Antigo ministro dos Negócios Estrangeiros critica "parte das instituições e setores de opinião em Portugal" e elogia processo de sucessão em Angola levado a cabo por José Eduardo dos Santos.

O ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Paulo Portas considera que o Presidente angolano José Eduardo dos Santos “resistiu à tentação do poder vitalício” e que a “sua decisão de sair e organizar uma transição inovadora marca uma diferença em África”.

Num artigo de opinião publicado este sábado no Expresso [acesso pago], o ex-ministro de Passos Coelho assinala que Eduardo dos Santos “não é Mugabe nem Obiang” porque “soube separar o seu destino do destino do seu país”.

“Na leitura histórica, José Eduardo dos Santos não é apenas um dos vencedores da guerra, é um dos construtores da paz, é também um Presidente que soube sair e abrir caminho ao futuro”, sublinha.

Em relação ao papel de Portugal em África em geral e, em Angola em particular, Portas critica “uma parte das instituições e setores de opinião” que se comportam “como se o império ainda existisse” e que “analisa África sem sequer a conhecer e atua com a arrogância (e o preconceito) dos ‘educadores do povo”.

Comentários ({{ total }})

Paulo Portas: “Dos Santos não é Mugabe nem Obiang”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião