MAI abre novo inquérito. Agora às refeições dos bombeiros

  • Lusa e ECO
  • 28 Agosto 2017

O Ministério da Administração Interna ordenou um inquérito sobre as refeições fornecidas aos bombeiros durante o combate aos incêndios.

O Ministério da Administração Interna ordenou esta segunda-feira um inquérito à Autoridade Nacional de Proteção Civil sobre as condições de fornecimento de refeições aos bombeiros que, este mês, têm participado nas operações de combate aos grandes incêndios.

Numa nota enviada à agência Lusa é referido que o inquérito à ANPC foi ordenado pelo secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, e que deverá ser entregue à tutela até ao dia 30 de setembro.

O inquérito, segundo o comunicado, “tem por base várias denúncias, segundo as quais as refeições são inapropriadas, face ao desgaste a que os operacionais são sujeitos neste tipo de missão“.

Na ordem dada pelo secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, o Governo explica que “a Autoridade Nacional de Proteção Civil suporta financeiramente as refeições dos operacionais que participam no combate aos incêndios, nos seguintes valores: almoço e jantar (7 euros por refeição); pequeno-almoço, lanche e dois reforços (1,80 euros), a que corresponde um total diário de 21,2 euros por operacional”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

MAI abre novo inquérito. Agora às refeições dos bombeiros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião