BCP dá novo trambolhão. Queda de 5% leva Lisboa a contrariar ganhos da Europa

As ações do banco liderado por Nuno Amado desvalorizam mais de 5%. Estão a negociar num novo mínimo do final de abril, levando a bolsa nacional a contrariar os ganhos da Europa.

Após um dia de acalmia… o BCP regressa às perdas. As ações do banco liderado por Nuno Amado sofrem um novo trambolhão nesta sessão, ao desvalorizarem mais 5%, para um novo mínimo de mais de quatro meses. As perdas do BCP são as principais responsáveis pelo desempenho negativo da praça bolsista lisboeta que contraria os ganhos registados pelas pares europeias. O PSI-20 cai 0,51%, destoando face aos ganhos de 0,19% registados pelo índice Stoxx 600.

As ações do BCP deslizam 5,49%, para os 24,21 cêntimos, protagonizando a maior queda intradiária desde fevereiro. Essa evolução arrasta o título para um novo mínimo desde 28 de abril.

Ações do BCP sob pressão

Mas as fortes quedas das ações do banco de Nuno Amado não são exclusivas à sessão desta quinta-feira, dão seguimento a uma tendência. As perdas registadas nesta sessão estendem para perto de 10% a desvalorização acumulada na semana: a maior desde fevereiro deste ano.

A pressão sobre os títulos do BCP acontece num período em que o setor financeiro está sob pressão. Ainda na passada segunda-feira, no âmbito das comemorações dos 30 anos do banco em bolsa, Nuno Amado assumiu isso mesmo. Sobre o desempenho das ações, o presidente do banco referiu que a “única forma de ter uma sustentabilidade a longo prazo é apresentando resultados e uma evolução favorável”. “É para isso que estamos a trabalhar”, afirmou.

No mesmo evento comemorativo, a presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários referiu ainda que o regulador tem consciência “de que o mercado atravessa um período particularmente difícil. E o BCP insere-se nesse contexto”. Gabriela Figueiredo Dias refere, contudo, que se deve “desdramatizar”. “Todos sabemos que o mercado tem comportamentos cíclicos”, por isso “este não é certamente o fim da história”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCP dá novo trambolhão. Queda de 5% leva Lisboa a contrariar ganhos da Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião