Sonae Industria passa de prejuízo a lucros

A Sonae Indústria fechou os primeiros seis meses do ano com um lucro de 14,1 milhões de euros, que compara com os 27,5 milhões de euros de prejuízo em igual período do ano anterior.

A Sonae Indústria fechou o primeiro semestre do ano com um resultado líquido de 14,1 milhões de euros. Este valor representa uma melhoria de 41,5 milhões de euros quando comparado com o mesmo período do ano anterior, anunciou a empresa esta quinta-feira em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“O volume de negócios consolidado, apenas incluindo as atividades detidas integralmente pela empresa”, ou seja excluindo a parceria com a Arauco, “atingiu 121,8 milhões de euros no período em análise, o que representa uma subida de 1% face aos 120,6 milhões registados no período homólogo“, pode ler-se no relatório da Sonae Indústria.

A empresa liderada por Paulo Azevedo explica que para este aumento do volume de negócios “contribuiu a apreciação do dólar canadiano face ao euro”.

A Sonae Indústria refere ainda que: “Tomando em consideração os resultados proporcionais, o volume de negócios da empresa atingiu 331 milhões de euros”.

Já o EBITDA consolidado, nos primeiros seis meses do ano, “atingiu os 20,6 milhões de euros, cerca de 1,5 milhões de euros acima do período homólogo de 2016, numa base comparável, principalmente devido a menos custos fixos que este ano refletem um ajustamento pontual em acréscimos de custos com pessoal”, explica a mesma fonte. O EBITDA recorrente foi de 20,8 milhões de euros, mais 10,2% quando comparado com igual período do ano anterior, com a margem EBITDA recorrente a progredir 1,4 pp para 17%.

A contribuir para a melhoria dos resultados semestrais da Sonae Indústria no primeiro semestre está a parceria estabelecida com a Arauco, que deu origem à Sonae Arauco, empresa detida em partes iguais pelos dois acionistas, para operar nos mercados europeu e da África do Sul no negócio dos painéis de derivados de madeira e que completou agora o seu primeiro aniversário.

Paulo Azevedo, presidente da Sonae Indústria, em comunicado, adianta: “A parceria com a Arauco completou o seu primeiro aniversário. Apresentando resultados líquidos positivos, fomos capazes, em conjunto com os nossos parceiros, de melhorar a competitividade das nossas fábricas e o foco nas necessidades dos clientes e no nível de serviço. Em junho, os acionistas da Sonae Arauco aprovaram a distribuição de um dividendo igual a 50% do resultado líquido de 2016 o que foi pago em julho”.

O número total de colaboradores era a 30 de junho, de 484, excluindo a Sonae Arauco.

Já a dívida líquida situava-se nos 212,8 milhões de euros, menos 7,2 milhões de euros do que no final do primeiro trimestre do ano. A Sonae Indústria justifica esta melhoria com “o EBITDA positivo” e neste trimestre também com”a redução do fundo de maneio”.

Comentários ({{ total }})

Sonae Industria passa de prejuízo a lucros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião