Sonae Indústria duplica lucros no trimestre

A Sonae Indústria fechou os três primeiros meses com um resultado líquido positivo de 6,4 milhões de euros. A empresa aprovou a diminuição de capital. Reagrupamento de ações avança a 28 de julho.

A Sonae Indústria fechou o primeiro trimestre de 2017, com lucros de 6,4 milhões de euros, mais 3,2 milhões do que em igual período do ano anterior, informa a empresa em comunicado enviado esta terça-feira à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O volume de negócios da Sonae Indústria, incluindo apenas as atividades detidas integralmente pela empresa, atingiu os 59,5 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, uma subida de 3,6% face aos 57,4 milhões de euros registados no período homólogo. Já o volume de negócios proporcional, considerando a participação de 50% na Sonae Arauco (resultados da parceria estratégica entre a Sonae Indústria e a Arauco), é de 164 milhões de euros.

A empresa imputa o desempenho registado nos três primeiros meses do ano à apreciação do dólar canadiano face ao euro e ao aumento dos preços médios de venda face ao ano anterior no negócio da América do Norte.

Em termos de EBITDA consolidado da Sonae Indústria, para o primeiro trimestre do ano, é de 9,7 milhões de euros, mais 2,6 milhões face ao mesmo período do ano. Já o EBITDA recorrente proporcional dos últimos 12 meses aumentou para os 92,5 milhões de euros.

A dívida líquida proporcional nos primeiros três meses do ano atingiu os 325 milhões de euros, com a dívida líquida para o EBITDA recorrente proporcional a situar-se em 3,5 vezes, o mesmo valor registado em dezembro de 2016 “dado que a maior dívida líquida foi compensada pelo maior nível de EBITDA recorrente”.

Já a dívida líquida da Sonae Indústria atingiu os 220 milhões de euros, no final dos três primeiros meses do ano, o que representa um aumento de 6,5 milhões de euros face a dezembro de 2016.

Paulo Azevedo, presidente do conselho de administração da Sonae Indústria diz em comunicado que “é com agrado que comunico outro trimestre de melhoria do desempenho operacional e de resultados líquidos positivos para a Sonae Indústria”.

Apesar do aumento do custo das matérias-primas dos químicos registados no final de 2016 e início de 2017, os “três principais negócios tiveram um desempenho melhor, quando comparado com o mesmo período do ano anterior”.

Excluindo a Sonae Arauco, o número de colaboradores da Sonae Indústria, era no final de março de 2017, de 488.

Reagrupamento das ações avança a 28 de Julho

Também esta terça-feira foram conhecidas as deliberações da assembleia geral de acionistas da Sonae Indústria. A empresa, tal como era esperado aprovou a redução de capital social dos atuais 812 milhões de euros para 253 milhões de euros, para cobertura de prejuízos no montante de 558,7 milhões de euros.

O comunicado informa ainda que nesta fase não haverá alteração do número de ações existentes. Das ações representativas do capital social, 167 serão alvo de doação e extintas, enquanto as restantes 11,35 mil milhões de ações são reagrupadas num rácio de 250, correspondendo a cada 250 ações um nova ação.

O comunicado informa ainda que o capital social é dividido em 45, 4 milhões de euros. Este reagrupamento de ações deverá produzir efeitos a partir de 28 de julho de 2017.

Comentários ({{ total }})

Sonae Indústria duplica lucros no trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião