Salários na Função Pública sofrem queda de 13% em oito anos

  • ECO
  • 8 Setembro 2017

Nos últimos oito anos, os salários reais dos funcionários do Estado caiu 13%. Mário Centeno reúne-se com os sindicatos da Função Pública para discutir o descongelamento das carreiras.

Os salários reais dos funcionários do Estado, após o impacto da subida do custo de vista, dos descontos de 1,5% para a ADSE e e da subida para 3,5% nas contribuições para a Caixa Geral de Aposentações, passaram por um corte de 13% nos últimos oito anos. Em termos brutos, antes dos impostos, as remunerações da Função Pública caíram 10%. A notícia é avançada pelo Jornal de Negócios [conteúdo pago].

Nos últimos anos, os salários dos funcionários públicos não sofreram quaisquer atualizações. O jornal refere que tais atualizações ocorreram até 2009 e que, só em seis anos — desde 2000 — foi registada uma valorização real dos salários, isto é, acima do valor da inflação.

Num contexto em que a progressão nas carreiras se encontra congelada desde 2005, o Ministro das Finanças, Mário Centeno, reúne-se esta sexta-feira com os sindicatos da Função Pública. Num encontro onde se pretende discutir o Orçamento de Estado para 2018, o tema da progressão de carreiras estará em cima da mesa.

Comentários ({{ total }})

Salários na Função Pública sofrem queda de 13% em oito anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião