Tomás Correia: “País precisa de grupo financeiro social forte”

O presidente da associação mutualista diz que a retirada de bolsa dos títulos do Montepio é um passo importante para permitir criar um grupo financeiro da economia social muito forte.

A Oferta Público de Aquisição (OPA) da Associação Mutualista sobre o Montepio terminou e com sucesso. A entidade liderada por Tomás Correia conseguiu adquirir o número suficiente de títulos para conseguir retirar o Montepio de bolsa. O presidente da Associação Mutualista diz-se satisfeito com o resultado desta operação que considera ser “um passo importante” para que o processo para a criação de um grupo financeiro da economia social “muito forte” seja criado.

“Esta aquisição das unidades de participação, naturalmente, vai permitir que o Montepio Associação Mutualista tome um conjunto de medidas, que negoceie com os diversos parceiros da economia social que queiram participar neste projeto de uma forma emocionalmente forte e bem determinada”, afirmou Tomás Correia aquando da apresentação dos resultados da OPA ao Montepio Geral, que decorreu em sessão especial de bolsa na Euronext Lisboa. Nesta operação, a Associação Mutualista ficou com 99,7% do banco Montepio.

Veja o vídeo com alguns dos principais pontos de interesse da declaração de Tomás Correia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tomás Correia: “País precisa de grupo financeiro social forte”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião