Lisboa abre no verde. PSI-20 diz adeus ao Montepio

  • Rita Atalaia
  • 12 Setembro 2017

A bolsa nacional arrancou no verde pela terceira sessão consecutiva. Recuperação do BCP, que recuou perto de 5% na segunda-feira, está a ser determinante para este desempenho.

A bolsa nacional abriu no verde pela terceira sessão consecutiva. A subida da praça lisboeta acompanha os ganhos do BCP, com os títulos do banco liderado por Nuno Amado a recuperarem de perdas expressivas. Isto no mesmo dia em que as unidades de participação do Montepio deixam de negociar no PSI-20 depois de a Associação Mutualista ter concluído com sucesso a Oferta Pública de Aquisição (OPA).

O índice de referência nacional acelera 0,59% para 5.137,43 pontos, em linha com o otimismo no resto da Europa. Por cá, o destaque vai para a subida do BCP — avança 1,63% para 20,52 cêntimos — depois de a Chiado, filial do grupo Fosun, ter anunciado que passou a deter uma participação de 25,16% no capital social do banco. O presidente da instituição financeira, Nuno Amado, afirmou que este “reforço da Fosun demonstra confiança no caminho do BCP”. Na segunda-feira, os títulos afundaram perto de 5%.

BCP recupera de perdas de cerca de 5%

“O PSI-20 deverá continuar a orbitar em redor dos movimentos do BCP, um título que se mantém bastante volátil. Esta volatilidade atrai diversos investidores particulares (pois cria oportunidades de trading de curtíssimo prazo), que por sua vez exacerbam a magnitude dos movimentos dos títulos”, afirmam os analistas do BPI, no Diário de Bolsa. “Gradualmente, a bolsa nacional está a regressar à normalidade, quer em termos de volumes quer no que respeita a notícias”, acrescentam.

Ainda do lado dos ganhos, a EDP acelera 0,15% para 3,30 euros, contrariando a tendência de queda da subsidiária EDP Renováveis. Mota-Engil (+2,73%), Pharol (+2,20%) e Semapa (+2,07%) também aceleram. A cair estão os CTT, com as ações a recuar 0,16% para 5,05 euros.

O dia é também marcado pela saída das unidades de participação do Montepio do índice de referência. A Associação Mutualista concluiu com sucesso a OPA sobre o Montepio Geral. A entidade liderada por Tomás Coreia conseguiu comprar 98,28% do fundo do banco, o suficiente para retirar o Montepio de bolsa e abrir a porta aos acionistas da economia social. Nesta oferta, a Associação Mutualista pagou um euro por cada título não detido.

O passo seguinte será a retirada de bolsa do Montepio Geral. Tal acontecerá na próxima sexta-feira, 15 de setembro. Ou seja, o dia seguinte ao registo comercial da transformação em sociedade anónima. Esse registo irá permitir abrir a porta do banco aos acionistas a economia social.

(Notícia atualizada às 08h20 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lisboa abre no verde. PSI-20 diz adeus ao Montepio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião