Soares dos Santos: “Banca portuguesa não tem dinheiro para financiar”

  • ECO
  • 21 Setembro 2017

A banca está a passar por uma reestruturação profunda, passando a ser mais espanhola do que portuguesa. E continua sem dinheiro para financiar os investimentos da Jerónimo Martins.

A Jerónimo Martins investe muitos milhões de euros por ano. Mas, diz Alexandre Soares dos Santos, esses milhões são quase totalmente obtidos junto da banca no estrangeiro, já que as instituições financeiras portuguesas — que são cada vez mais espanholas — continuam a não ter dinheiro para financiar. E “é muito mais fácil trabalhar com a banca lá fora”, diz.

“Quando estava cá [a holding da família Francisco Manuel dos Santos está sediada na Holanda], precisávamos de dinheiro e a banca portuguesa não estava disponível”, o que levou a dona do Pingo Doce a procurar financiamento junto da banca estrangeira, diz o patrão da Jerónimo Martins em entrevista ao ECO24.

“Lá fora, não sou recebido à porta. Sou recebido no salão principal”, acrescenta, salientando que, atualmente, a Jerónimo Martins “praticamente não trabalha com a banca portuguesa, exceto em operações normais”. “É muito mais fácil trabalhar com a banca lá fora” do que com a banca portuguesa.

A banca portuguesa não tem dinheiro para financiar quando a gente precisa de investir no estrangeiro.

Alexandre Soares dos Santos

Fundador da Jerónimo Martins

Para Alexandre Soares dos Santos, a banca portuguesa “está numa situação de reestruturação completa… Se é que se pode chamar banca portuguesa. A banca portuguesa é cada vez mais espanhola”, diz. “Fala-se muito que é bom [a espanholização da banca]. Mas as decisões vão todas a Espanha. A concessão de crédito é decidida em Espanha, tirando um caso ou outro mais pequeno”.

Atualmente, e superado o período mais complexo, a empresa continua a não recorrer à banca nacional. “A banca portuguesa não tem dinheiro para financiar quando a gente precisa de investir no estrangeiro”, acusa Soares dos Santos.

Continua a não ter dinheiro? “Só em investimentos, a Jerónimo Martins investe entre 700 a 800 milhões de euros por ano. Mesmo em Portugal [onde se diz que não investimos] foram, este ano, 300 milhões — vamos inaugurar o nosso centro logístico de Valongo. São 75 milhões”, diz Soares dos Santos. “Diga-me quantas empresas portuguesas investiram 300 milhões este ano?”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Soares dos Santos: “Banca portuguesa não tem dinheiro para financiar”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião