Vendas de automóveis vão chegar aos 100 milhões em 2019

  • ECO
  • 26 Setembro 2017

Um estudo concluiu que em 2019 serão vendidos 100 milhões de automóveis. A China e a Índia são os principais responsáveis pelas vendas.

Daqui a dois anos serão vendidos 100 milhões de automóveis, de acordo com as conclusões de um estudo. A China e a Índia foram os fortes impulsionadores dessas vendas, compensando o declínio dos Estados Unidos e do Reino Unido.

As conclusões são de um estudo da Euler Hermes (EH) – The Auto World Championship, uma acionista da COSEC e líder nacional em seguro de créditos. Prevê-se que sejam vendidos 95,8 milhões de veículos este ano, representando um crescimento anual de 2,1%. Em 2018 espera-se vender 98,3 milhões, um aumento de 2,5% e, por fim, em 2019, deverão ser atingidos os 100 milhões de veículos.

No panorama mundial do setor, podem destacar-se oito mercados: China, França, Alemanha, Índia, Itália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos. A China lidera as vendas, com o maior mercado automóvel do mundo, crescendo 3,2% em 2018 e ultrapassando os 30 milhões de veículos vendidos em 2019. O país lidera ainda no que toca aos veículos elétricos.

Por sua vez, a Índia é um dos mercados em maior crescimento, estando previsto um aumento de 13,5% das vendas em 2018, “em grande parte devido à harmonização fiscal do Imposto sobre os Bens e Serviços, lançado em julho de 2017 e que reduziu os preços em alguns segmentos do setor”, pode ler-se no estudo.

O cenário não é assim tão positivo para o Reino Unido e para os Estados Unidos que veem as suas vendas cair. No Reino Unido verifica-se uma queda de 5% em 2017, “depois de cinco anos de crescimento sustentado, devido à incerteza e redução da confiança dos consumidores provocados pelo Brexit”.

Já nos Estados Unidos, “as mudanças extremas levarão a uma contração nas vendas de -2,5% em 2017 e -1,8% em 2018, com um mercado de usados a crescer de forma galopante e a reduzir a procura por carros novos”, de acordo com o estudo.

O estudo alerta ainda para os riscos que o mercado automóvel enfrenta, nomeadamente a interrupção da isenção fiscal automóvel da China no início de 2017, as condições financeiras que estão a tornar-se mais densas nos Estados Unidos e a iminência do Brexit que está a afetar o poder de comprar no Reino Unido.

O mercado de automóveis usados continua em crescimento, principalmente nos Estados Unidos e no Reino Unido. Juntamente com a expansão dos automóveis em segunda mão no mercado chinês, isto contribui “para a desaceleração das vendas de veículos novos a uma escala global”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vendas de automóveis vão chegar aos 100 milhões em 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião