Avaliação bancária cresce pelo quinto mês consecutivo

  • Lusa
  • 28 Setembro 2017

O valor médio de avaliação bancária de habitação aumentou pelo quinto mês consecutivo em agosto, com as maiores subidas a registarem-se na Madeira e no Centro.

O valor médio de avaliação bancária de habitação aumentou pelo quinto mês consecutivo em agosto, quando se fixou nos 1.122 euros por metro quadrado, mais cinco euros que em julho, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatísticas (INE). Segundo o mesmo, o aumento foi de 0,4% em relação a julho e 4,6% na comparação com agosto de 2016, tendo as subidas do valor médio das avaliações bancárias abrangido as moradias (0,7%) e os apartamentos (0,5%).

Em agosto, a nível regional, as maiores subidas foram observadas na Região Autónoma da Madeira (1,9%) e no Centro (1,0%), com a única descida a registar-se na Região Autónoma dos Açores (-0,5%). Na análise por apartamentos, o valor médio de avaliação bancária situou-se em 1.173 euros/m2, numa subida de seis euros em relação ao mês anterior, o que correspondeu a uma taxa de variação em cadeia (variação mensal) de 0,5%.

A Região Autónoma da Madeira (1,8%) e o Norte (1,3%) apresentaram os maiores acréscimos, fixando-se em 1.273 euros/m2 e 1.019 euros/m2, respetivamente. O Centro registou a única descida (-0,6%), sendo a região NUTS II que apresenta o valor médio de avaliação mais baixo (949 euros/m2). O valor médio de avaliação dos apartamentos aumentou 5% em termos homólogos (5,2% em julho).

A tipologia de apartamento T2 situou-se em 1.175 euros/m2, num aumento de nove euros na comparação com julho, enquanto os T3, outra das tipologias mais frequentemente avaliadas, observou-se um aumento de cinco euros, tendo o valor médio aumentado para os 1.103 euros/m2.

Nas moradias, o valor médio fixou-se em 1.044 euros/m2, num crescimento de sete euros ao observado em julho, enquanto em termos homólogos, o valor médio de avaliação das moradias aumentou 4,5% (4,3% no mês precedente). Quando comparado com julho, as moradias de tipologia T3 aumentaram 12 euros em agosto, para 1.019 euros/m2, enquanto a tipologia T4 apresentou um aumento de três euros para os 1.059 euros/m2.

Por Regiões NUTS III, o INE destacou que o Algarve, a Área Metropolitana de Lisboa, a Região Autónoma da Madeira e o Alentejo Litoral apresentaram valores de avaliação bancária superiores à média nacional. Os valores de avaliação no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa foram, respetivamente, 26% e 21% superiores ao registado para a totalidade do país. A região Terras de Trás-os-Montes foi aquela que apresentou o valor mais baixo (-30% que a média).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Avaliação bancária cresce pelo quinto mês consecutivo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião