“O direito ao abrigo é de todos”

A 9ª edição do Rock n' Law apoia o projeto "Casas Primeiro" da Associação Estudo e Integração Psicossocial. Oito bandas de oito sociedades de advogados atuam hoje no Kais, em Lisboa, a partir 21.00

“Queremos menos pessoas na rua. Queremos dar o nosso contributo para um desígnio que deve ser de todos: que Portugal venha a ser um país onde todos têm uma casa, onde o direito ao abrigo é de todos”. Com este mote, e inspirados por aquela que já é a causa de Marcelo Rebelo de Sousa, oito escritórios de advogados com as suas oito bandas sobem hoje ao palco, às 21.00 no Kais, em Lisboa, para aquela que já é a 9ª edição do Rock ‘n Law. Evento que já conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República.

O objetivo é ajudar pessoas como Manuel, Sónia e Vera, para que todos “tenham uma casa”, porque “o direito ao abrigo é de todos”, lê-se na página oficial do Rock’n’Law. Com os apoios conseguidos, a Associação Estudo e Integração Psicossocial (AEIPS) prevê conseguir dar uma casa a mais 25 pessoas que hoje vivem nas ruas e são especialmente vulneráveis.

Ao longo de oito anos de Rock’n’Law, já foram angariados cerca de 450 mil euros, apoiando 14 projetos de solidariedade social para causas como o apoio a idosos, o combate à fome, violência domestica, inclusão de pessoas com deficiência, a título de exemplo. A edição deste ano conta com o apoio da CMS Rui Pena & Arnaut, Cuatrecasas, DLA Piper ABBC, FCB & Associados, Garrigues, Gomez-Acebo & Pombo, Linklaters, Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados, PLMJ, SRS Advogados, Uría Menéndez – Proença de Carvalho e Vieira de Almeida.

A AEIPS desenvolve há 30 anos programas e estruturas de apoio a pessoas com doença mental na habitação, educação, formação e emprego. O “Casas Primeiro” tem contribuído para tirar das ruas aqueles que ali vivem há mais tempo e que estão mais afastados da sociedade de forma a que retomem a sua vida, começando pelo acesso imediato a uma casa, como ponto de partida para o processo de recuperação e integração social. Cada pessoa apoiada conta com uma equipa de profissionais técnicos sociais e de saúde disponível 24 horas para apoiá-la, estabilizá-la e ajudá-la no processo de reintegração.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“O direito ao abrigo é de todos”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião