Crédito ao consumo ultrapassa fasquia dos quatro mil milhões de euros este ano

Nos primeiros oito meses deste ano, os portugueses pediram um total de 4.276 milhões de euros em crédito ao consumo. Em agosto, foram 563,5 milhões de euros.

O crédito ao consumo soma e segue. Em agosto, os bancos e as instituições de crédito disponibilizaram um total de 563,5 milhões de euros em crédito ao consumo, revelam dados do Banco de Portugal divulgados nesta segunda-feira. Este valor permite elevar para mais de quatro mil milhões de euros, o montante do financiamento com essa finalidade disponibilizado no acumulado do ano.

De acordo com os dados da entidade liderada por Carlos Costa, nos primeiros oito meses do ano, os portugueses pediram um total de 4.276 milhões de euros em crédito ao consumo. Este montante é o mais elevado do histórico disponibilizado pelo Banco de Portugal, cujo início remonta ao arranque de 2013. O montante do financiamento disponibilizado entre o início de janeiro e agosto deste ano ultrapassa mesmo a totalidade do verificado naquele ano: 3.704 milhões de euros.

Face aos primeiros oito meses do ano passado, o montante de crédito ao consumo concedido este ano apresenta um crescimento de 12,88%. O aumento da concessão é transversal a todas as finalidades de crédito, mas é sobretudo no crédito para a compra de carro e nos empréstimos sem fim específico, lar, consolidado e outras finalidades, onde se inserem a aquisição de férias, por exemplo, que se regista a maior subida.

Nos primeiros oito meses deste ano, os portugueses pediram um total de 1.784 milhões de euros em empréstimos para a compra de carro e 1.784 milhões de euros em empréstimos sem finalidade específica. Ou seja, 22,48% e 9,09%, respetivamente, acima do verificado no mesmo período de 2016. Conjuntamente, estas duas finalidades representam 83% do total do crédito ao consumo disponibilizado nos primeiros oito meses do ano.

Já a categoria que inclui os cartões de crédito, linhas de crédito, contas correntes bancárias e facilidades de descoberto viram a concessão de crédito ascender a perto de 657 milhões de euros entre janeiro e agosto, 13% acima do verificado no mesmo período do ano passado. No caso do crédito pessoal com finalidade de educação, saúde, energias renováveis e locação financeira de equipamento aumentou 21,27%, este ano, mas continua a ser muito pouco representativo no “bolo” total: ascendeu este ano a 34,3 milhões de euros, 0,8% do total do crédito ao consumo concedido nos primeiros oito meses deste ano.

(Notícia atualizada às 12h45 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Crédito ao consumo ultrapassa fasquia dos quatro mil milhões de euros este ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião