Brexit: Boris Johnson estará em Portugal amanhã

O Ministro dos Negócios Estrangeiros britânico terá vários encontros cujo foco será a relação entre Portugal e o Reino Unido após a saída da União Europeia, prevista para 2019.

Boris Johnson, o polémico Ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, vai estar em Portugal esta sexta-feira para se encontrar com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, mas também com o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e com empresários portugueses que fazem negócio no Reino Unido. O encontro foi promovido pela embaixada do Reino Unido em Portugal.

Esta sexta-feira o Museu da Eletricidade recebe Boris Johnson num encontro onde trocará impressões com empresários portugueses e onde estará Caldeira Cabral, segundo o Ministério da Economia, numa altura em que se continua a especular sobre quais serão as relações comerciais entre o Reino Unido e o resto da Europa.

No encontro estarão ainda várias personalidades portuguesas entre governantes, deputados, académicos, comentadores e dirigentes de empresas, de acordo com a embaixada britânica. Kirsty Hayes, a embaixadora do Reino Unido em Portugal, também estará presente. O encontro não é público.

O único vestígio público da visita de Boris Johnson a Portugal será o encontro bilateral com Augusto Santos Silva. No Ministério dos Negócios Estrangeiros, os dois homólogos vão discutir o processo negocial da saída do Reino Unido da União Europeia, mas também outros assuntos da agenda internacional.

Foi no início deste mês que a primeira-ministra britânica publicou um guia legislativo para o pós-Brexit. Uma vez que o Reino Unido perde grande parte da legislação em vigor com a saída da UE, os britânicos estão já a preparar-se para iniciar uma maratona legislativa. Em Bruxelas, as negociações continuam focadas no acordo final de saída e só depois serão discutidas as relações comerciais.

Numa entrevista ao The Sunday Times, também no início de outubro, Theresa May chegou a admitiu uma remodelação governamental, tendo apontado a possível saída de Boris Johnson do Executivo.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Brexit: Boris Johnson estará em Portugal amanhã

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião