Juros da dívida portuguesa afundam após decisão do BCE

O Banco Central Europeu decidiu cortar os estímulos monetários, mas vai prolongar o período durante o qual irá aplicar estes estímulos.

Os juros da dívida portuguesa a dez anos estão a cair abaixo dos 2,3%, depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter anunciado as decisões de política monetária que resultaram da última reunião. O banco central decidiu cortar os estímulos monetários, mas vai prolongar o período durante o qual eles serão aplicados.

O BCE anunciou que vai reduzir para metade os estímulos monetários a partir do próximo ano, passando a comprar obrigações dos governos da Zona Euro numa base mensal de 30 mil milhões de euros. No entanto, o programa de estímulos vai ser prolongando, pelo menos, até setembro de 2018, e Mario Draghi deixa a porta aberta para voltar a prolongar o programa, se for necessário.

Logo após o anúncio do BCE, os juros da dívida portuguesa a dez anos recuaram dois pontos base, para os 2,284%. É o valor mais baixo desde dezembro de 2015.

Os juros da dívida a cinco anos também caem à volta de dois pontos base, para os 0,88%, enquanto os da dívida a dois anos recuam 1,5 pontos base, reforçando os mínimos históricos em -0,116%.

Notícia atualizada às 13h10 com mais informação.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Juros da dívida portuguesa afundam após decisão do BCE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião