Estado condenado a pagar 200 mil euros por morte de bombeira

  • ECO
  • 30 Outubro 2017

Ministério Público recorreu da decisão. Afasta a responsabilidade do Estado e considera a verba da indemnização excessiva.

O Estado português foi condenado a pagar 200 mil euros pela morte de uma bombeira em agosto de 2016. No entanto, o Ministério Público já recorreu da decisão, avança o jornal i esta segunda-feira [acesso condicionado].

Viviana Dionísio tinha 29 anos e desempenhava as funções de operadora de comunicações do Centro Distrital de Operações de Socorro de Leiria. Tinha sido destacada para a viatura de comando operacional e comunicações (VCOC) no combate ao incêndio na serra dos Candeeiros, concelho de Porto de Mós, que deflagrou a 10 de agosto de 2016. Trabalhou até às duas da manhã e foi descansar para os bancos da frente da viatura. À hora da rendição, no dia 11 de agosto, os colegas foram encontrá-la inanimada, avança o i.

O Tribunal Administrativo de Leiria deliberou o pagamento da indemnização aos familiares da vítima mas o Ministério Público afasta responsabilidades do Estado e considera o valor da indemnização excessivo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Estado condenado a pagar 200 mil euros por morte de bombeira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião