FESAP lamenta que integração de precários não inclua todos

  • Lusa
  • 2 Novembro 2017

A FESAP diz que este é um programa “que só resolve a situação de alguns e algumas situações específicas” e “empurra para a frente um problema”.

O secretário-geral da Federação dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP), José Abraão, considerou esta quinta-feira positivo que haja uma nova oportunidade para a integração dos precários, mas lamentou que ainda assim muitos sejam excluídos do processo.

“Consideramos positivo que haja mais uma oportunidade, mas serão poucos agora, o número não será muito significativo, porque estamos sempre a falar do mesmo universo dos que concorreram anteriormente”, disse o dirigente em declarações à agência Lusa.

O Governo anunciou esta manhã que vai abrir na próxima segunda-feira uma segunda fase do Programa de Regularização Extraordinária de Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP), destinado a trabalhadores da Administração direta e indireta do Estado ou do setor empresarial do Estado.

A lei foi aprovada, resolve alguns problemas, mas não resolve o problema de todos os trabalhadores que estão precários. Há gente que continua precária há anos e nas mais diversas situações

José Abraão

FESAP

A FESAP defende assim que se alargue o âmbito de aplicação do PREVPAP, uma vez que “há trabalhadores em regime de ‘outsourcing’ e prestação de serviços que ficaram de fora e vão continuar a ser excluídos”.

“O processo já é uma novela, deixa de fora trabalhadores que satisfazem necessidades permanentes de serviços. A lei foi aprovada, resolve alguns problemas, mas não resolve o problema de todos os trabalhadores que estão precários. Há gente que continua precária há anos e nas mais diversas situações”, lamentou José Abraão.

A FESAP insiste assim que o Governo criou um programa “que só resolve a situação de alguns e algumas situações específicas” e “empurra para a frente um problema”.

Em comunicado divulgado esta manhã, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social adianta que o novo período vai decorrer entre os dias 6 e 17 de novembro e destina-se a todos os trabalhadores que podiam ter submetido requerimento no período que decorreu em maio e junho últimos, mas que por algum motivo não o fizeram.

 

O primeiro período de candidaturas do PREVPAP decorreu entre 4 de maio de 30 de junho e terá reunido cerca de 30 mil requerimentos. Contudo, só em outubro foi aprovada no Parlamento a proposta de lei Governo alterada na especialidade por PS, BE, PCP e PEV.

Do total de requerimentos, 27.410 foram entregues pelos trabalhadores, 1.163 foram identificados pelos dirigentes e 2.248 eram contratos emprego inserção (CEI) ou CEI+, mas, durante a discussão na especialidade.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

FESAP lamenta que integração de precários não inclua todos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião