Costa confia em Pedro Siza Vieira para alavancar crescimento

  • ECO
  • 4 Novembro 2017

Pedro Siza Vieira terá várias funções no Governo ligadas ao alavancar do crescimento da economia. Tudo somado, poderá vir a ser como um supraministro da Economia e braço direito de Costa.

O recém-eleito ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, até pode não ter nenhuma pasta concreta para tutelar. Ainda assim, o primeiro-ministro António Costa conta com este advogado da Linklaters, seu amigo pessoal, para servir funções de braço direito no que toca a questões do foro do crescimento económico.

No entanto, segundo avançou o Expresso este sábado [acesso pago], os dossiês sob responsabilidade de Siza Vieira poderão colocá-lo numa posição até mesmo superior à do próprio Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia.

Segundo o semanário, o trabalho de Pedro Siza Vieira será muito focado no crescimento económico: ficará responsável por monitorizar o Conselho Estratégico para a Internacionalização da Economia, por coordenar o programa Capitalizar, por acompanhar projetos de investimento de grande envergadura e por tutelar a Unidade de Missão para a Valorização do Interior. Todas estas funções transformam-no num “ministro com muito poder”, refere o jornal.

Outra das tarefas do novo ministro será a da coordenação política, facto que, segundo o Expresso, estará a causar algum desconforto entre alguns socialistas, dada a falta de experiência política de Siza Vieira. Por fim, pesa ainda o facto de ser um nome fora do partido. De qualquer das formas, Siza Vieira poderá ser como um número dois no Governo, ou mesmo um novo número um para reforçar António Costa.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Costa confia em Pedro Siza Vieira para alavancar crescimento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião