Galp perde mais de 2% e arrasta PSI-20

A petrolífera perdeu 2,2% em bolsa, depois de ter ido ao mercado para emitir 500 milhões de euros em dívida, para reembolsar títulos que estão a atingir a maturidade.

A bolsa de Lisboa acompanhou a tendência negativa das principais praças europeias e encerrou a sessão desta quarta-feira a cair, penalizada pela queda da Galp, que foi pressionada em bolsa depois de ter ido ao mercado para emitir 500 milhões de euros de dívida.

O PSI-20 fechou a cair 0,4%, para os 5.330 pontos, com sete cotadas em queda e 11 em alta. O destaque vai para a Galp, que recuou 2,26%, para os 16,01 euros por ação, depois de, esta quarta-feira, ter emitido dívida no valor de 500 milhões de euros, com o objetivo de reembolsar títulos que estão a atingir a maturidade e baixar o custo de financiamento, tendo em conta o atual cenário de queda de juros.

A petrolífera foi ao mercado no mesmo dia em que Portugal emitiu 1.250 milhões de dívida a dez anos, com a taxa de juro mais baixa de sempre: 1,939%.

A penalizar o PSI-20 estiveram também os CTT, que continuam sob forte pressão depois de terem reportado uma quebra de 57% dos lucros e de terem anunciado que vão cortar o dividendo a distribuir aos acionistas em 20%. Esta quarta-feira, a cotada liderada por Francisco Lacerda renovou mínimos, ao cair 2,62% para os 3,41 euros por ação.

Ainda do lado das quedas, destaque também para a Nos, que recuou 0,72%, para os 4,99 euros por ação. A operadora vai apresentar, esta quarta-feira os resultados relativos ao terceiro trimestre deste ano. Os analistas do CaixaBI antecipam que a empresa tenham alcançado lucros de quase 102 milhões de euros.

A evitar maiores perdas esteve a EDP, que continua a recuperar da queda de quase 5% da última sexta-feira. Nesta sessão, a elétrica subiu 1,62%, para os 3,01 euros por ação, depois de a Natixis ter revisto em alta a recomendação para as ações da elétrica, de “neutral” para “comprar”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp perde mais de 2% e arrasta PSI-20

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião