Após reunião com o Governo, professores mantêm greve na quarta-feira

Esta tarde os sindicatos dos professores reuniram-se com o Governo para tentar chegar a um acordo sobre a proposta de não contagem do tempo de serviço. Não há acordo e a greve vai mesmo acontecer.

Após três horas da reunião desta tarde entre os sindicatos dos professores e o Governo, o secretário-geral da Fenprof disse, à saída aos jornalistas, que não foi possível chegar a um acordo e que a greve vai acontecer esta quarta-feira.

Em causa está a proposta de não contagem do tempo de serviço destes profissionais, prevista na proposta do Orçamento do Estado para 2018 e que será debatida esta quarta-feira no Parlamento. Momentos antes da reunião, o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, dizia aos jornalistas que “as expectativas são muito baixas” em relação a um acordo com o Ministério da Educação.

"A nós parece-nos que, se houvesse da parte do Governo a intenção de fazer uma negociação séria sobre o descongelamento das carreiras, ela [a reunião] já deveria ter acontecido.”

Mário Nogueira

Secretário-Geral da Fenprof

Esta reunião com o Ministro da Educação já tinha sido pedida a 12 de outubro, no entanto, apenas foi convocada esta terça-feira, na véspera da greve marcada pelos sindicatos dos professores, descrita pelos mesmos como a maior da década. Além disso, a reunião será apenas com duas secretárias de Estado, o que, para os sindicatos, vem salientar a pouca importância que o Governo dá a esta causa.

Em atualização.

Comentários ({{ total }})

Após reunião com o Governo, professores mantêm greve na quarta-feira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião