Quer a tarifa de energia mais em conta? Siga estes 6 passos

O Poupa Energia pretende possibilitar aos consumidores a pré-adesão ao fornecedor e tarifário de energia mais em conta, com base em simulações de utilização. Veja, passo a passo, como o utilizar.

Encontrar o tarifário de energia à medida das necessidades, e da carteira, passou a ser uma missão mais fácil. As famílias dispõem agora de um novo simulador que agrega as tarifas dos 23 comercializadores de eletricidade e de gás natural disponíveis em Portugal, e em que é possível pré-aderir à proposta considerada mais vantajosa pelo consumidor entre cerca de 200 tarifários disponíveis. Tal é possível através do portal Poupa Energia, bastando seis passos para o fazer. Fique a saber como funciona e pode tirar o melhor partido desta nova ferramenta gerida pela ADENE – Agência para a Energia.

1 – Escolher o tipo de simulação pretendido

Depois de entrar no portal, o consumidor pode optar entre dois tipos de simulações distintas: simples ou avançada. No primeiro caso, é feita uma simulação tendo como base alguns pressupostos genéricos para a utilização dos equipamentos domésticos. No segundo caso o utilizador pode definir a eficiência energética dos equipamentos, bem como incluir valores das faturas de energia anteriores.

2 – Definir o perfil do consumidor

Depois de escolhido o tipo de simulação pretendida, segue-se a escolha do tipo de energia para a qual se pretende encontrar o tarifário mais em contaeletricidade, gás ou a combinação de eletricidade e gás –, bem como a caracterização do perfil do utilizador e de utilização de equipamentos.

Entre as informações pedidas nesses campos incluem-se a composição do agregado, o tipo de utilização no imóvel — normal, em permanência ou intensiva — a data de construção do imóvel, a sua localização e o perfil de utilização dos equipamentos. Ou seja, se é uma utilização económica, comum ou intensiva.

3 – Descrição da habitação

O passo seguinte passa por selecionar e configurar os equipamentos que utilizam eletricidade ou gás que dispõe na habitação, por divisão. O próprio simulador escolhe por defeito um conjunto de equipamentos/iluminação, mas o consumidor pode adaptar a seleção à sua realidade, incluindo mais ou retirando alguns.

Para quem pretenda fazer uma simulação avançada, é questionado se o imóvel tem climatização central e a respetiva fonte de energia (eletricidade ou gás natural). É pedida também a especificação da classe energética de cada um dos equipamentos.

4 – Dados para faturação e informação do fornecedor

Chega o momento de especificar aquele que é o atual fornecedor de energia, bem como a tarifa e a potência contratada, no caso da eletricidade, ou o escalão de gás natural em vigor. É nesta fase que o consumidor deverá também incluir alguns dados sobre a faturação em vigor. Nomeadamente, a seleção do método de pagamento ou se se trata de fatura eletrónica ou não.

5- Resultado da simulação

Para quem tenha optado pela simulação simples, o Poupa Energia apresenta o resultado da simulação. Este inclui uma simulação com os encargos associados ao atual fornecedor de energia, mas também uma listagem com os tarifários oferecidos pelos diferentes fornecedores, ordenados por ordem crescente de encargos. É nesta ocasião que o consumidor pode aderir ao tarifário que mais lhe convém, podendo ver em mais detalhe as respetivas condições.

Quem tenha optado pelo simulador avançado, antes de passar ao resultado da simulação há um passo intermédio em que o utilizador da plataforma pode inserir valores das leituras das faturas anteriores. Desta forma conseguirá ter uma aproximação mais exata do resultado da simulação face à sua realidade. Depois de incluir essa informação, poderá então consultar o resultado da simulação tal como descrito no parágrafo anterior.

Nesta fase o portal Poupa Energia alerta, contudo, que as simulações devem ser interpretadas como estimativas, podendo os valores efetivos diferirem consoante as condições de eletricidade.

6 – Adesão ao tarifário

Após escolhido o tarifário pretendido, chega o momento de concluir a adesão ao fornecedor e tarifário pretendido. Para tal, são inseridos os dados pessoais do consumidor — nome, número de contribuinte e contacto –, morada, o tipo de faturação pretendida, bem como detalhes associados ao fornecimento de energia. Designadamente o CPE (código de ponto de entrega), cuja informação está disponível na fatura de energia, bem como o tipo de tarifa escolhida, a potência/escalão a contratar e o ciclo horário pretendido. Segue-se a confirmação da adesão que encerra todo o processo.

Contudo, é necessário ter em conta que através do portal apenas é possível fazer uma pré-adesão. Após concluídas todas as fases através do Poupa Energia, os consumidores são contactados pelo fornecedor selecionado, que definirá então as condições exatas a serem contidas no contrato de energia. Este contacto é feito num período máximo de 48 horas após a pré-adesão.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Quer a tarifa de energia mais em conta? Siga estes 6 passos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião