A tarde num minuto

  • Rita Frade
  • 17 Novembro 2017

Não teve tempo de ler as notícias esta tarde? Fizemos um best of das mais relevantes para que fique a par de tudo o que se passou, num minuto.

A progressão das carreiras dos professores e a Sonangol estiveram em destaque esta tarde.

O primeiro-ministro, António Costa, admitiu esta sexta-feira, em declarações aos jornalistas em Gotemburgo (Suécia), que existe, “em abstrato”, a possibilidade de os nove anos em que os professores tiveram as carreiras congeladas virem a contar para efeitos de progressão.

O presidente do Millennium BCP, Nuno Amado, disse esta tarde, a propósito das mudanças na administração Sonangol, que “a Sonangol está muito bem, produz petróleo em Angola e é uma boa parceira do BCP. Tem sido uma ótima parceria do BCP e espero que continue a ser”.

A Anacom, o regulador das telecomunicações em Portugal, considera que não há necessidade de haver manutenção do contrato celebrado entre a Nos e o Estado, recomendando, assim, que seja terminado o contrato do serviço universal de telefone fixo com a operadora.

Em setembro, os holofotes incidiram na Yupido graças a um aumento de capital de 29 mil milhões de euros. Dois meses depois, o que mudou? O ECO falou com a empresa.

A pensar nos dias atarefados que antecedem o Natal, o El Corte Inglés está a recrutar 600 colaboradores. Os profissionais vão apoiar sobretudo as equipas dos Grandes Armazéns de Lisboa e Gaia-Porto.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

A tarde num minuto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião