Orey passa de prejuízos a lucros este ano. Reestruturação ajuda contas

O grupo encerrou os primeiros nove meses do ano com um lucro de 70 mil euros. Esse valor compara com prejuízos de 2,879 milhões registados no mesmo período do ano passado.

A Sociedade Comercial Orey Antunes fechou os primeiros nove meses do ano com um resultado líquido de 70 mil euros, o que compara com prejuízos de 2,879 milhões de euros em igual período do ano passado. A cotada liderada por Duarte D’Orey dá assim seguimento ao processo de recuperação já percetível no resultado do primeiro semestre deste ano.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a Orey explica que “nos primeiros nove meses de 2017 são claros os resultados do processo de reestruturação e transformação implementado pelo Grupo Orey, quer ao nível da margem bruta alcançada quer ao nível da evolução dos custos operacionais e financeiros”.

Em termos operacionais, os resultados alcançados melhoraram com o apoio da diminuição dos custos. Enquanto as receitas operacionais desceram 2,1%, de 57,69 milhões de euros para 56,46 milhões de euros, os custos desceram 11%, passando dos 15,43 milhões de euros para 13,73 milhões. Em resultado disso, o EBITDA operacional cresceu 4,2 vezes, dos 1,14 milhões de euros para 4,84 milhões de euros.

Por sua vez, o resultado não operacional deteriorou-se devido, tal como explica a cotada, ao “facto de nos nove primeiros meses de 2016 se ter tido uma mais-valia excecional relacionada com a venda da CMA-CGM, no montante de 1,1 milhões de euros e um ganho por equivalência patrimonial no Banco Inversis, no montante de cerca de 0,5 milhões de euros, tendo esta posição acionista sido alienada em julho de 2016″. O EBITDA não operacional passou de 2,51 milhões de euros para -1,21 milhões.

Daí resultou uma subida muito ligeira no EBITDA — 0,5% –, com este a passar de 3,641 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2016 para 3,624 milhões no mesmo período deste ano.

A sociedade salienta ainda a diminuição dos encargos com juros, o que resultou da da “redução significativa da dívida bancária e também da renegociação do custo da dívida das obrigações do grupo”. A nível do balanço, no final de setembro de 2017, face a dezembro de 2016, a dívida financeira caiu 3%, para 62,03 milhões de euros. Em setembro do ano passado era de 63,95 milhões de euros.

Na Orey Financial, o braço financeiro do grupo, os ativos sob gestão e custódia subiram 2,2% para 143,17 milhões de euros, enquanto o número de clientes aumentou em Portugal (3,2% para 4.381) e Espanha (6,3% para 3.332).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Orey passa de prejuízos a lucros este ano. Reestruturação ajuda contas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião