EMA vai para Amesterdão. EBA a caminho de Paris

  • Rita Atalaia
  • 20 Novembro 2017

Depois de vários meses de candidaturas, Paris ganhou a corrida para acolher a EBA. Isto depois de Amesterdão ter ganho um sorteio para ficar com a EMA.

Depois de o Brexit ter levado a Agência Europeia do Medicamento (EMA, sigla em inglês) a mudar-se para Amesterdão, a Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês) também vai fazer as malas para Paris. A capital francesa ficou à frente de outros oito candidatos, incluindo Dublin e Frankfurt.

França ganhou o concurso para receber a EBA depois de vários meses de candidaturas de vários países, desde o Luxemburgo a Praga, para receberem a entidade que alinha as regras bancárias na União Europeia e que tem menos de 200 funcionários. O resultado foi anunciado no Twitter pela Estónia, que tem atualmente a presidência rotativa da UE.

Antes da EBA, ficou a saber-se que Amesterdão vai receber a EMA, deixando o Porto de fora da corrida. A eleição da cidade holandesa acabou por acontecer apenas por sorteio, com moeda ao ar, uma vez que no final das três rondas de votação, havia um empate entre Milão e Amesterdão com 13 votos cada um. Porto ficou para trás.

Na primeira ronda, onde estava ainda o Porto, a cidade mais votada foi Milão com 25 pontos, seguida por Amesterdão e Copenhaga, ambas com 20 pontos. Bratislava, que chegou a ser dada como favorita pelo Financial Times, recolheu 15 pontos. Com 13 pontos ficou Barcelona, seguida de Estocolmo com 12 pontos. A seguir aparecem o Porto e Atenas com os mesmos pontos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EMA vai para Amesterdão. EBA a caminho de Paris

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião