Lucros da easyJet aterram 30,2% no ano fiscal de 2017

  • Lusa
  • 21 Novembro 2017

A companhia aérea registou uma quebra nos lucros referentes ao ano fiscal de 2017. As expectativas não foram superadas e as receitas caíram 30,2% para os 344 milhões de euros.

O lucro bruto da companhia aérea easyJet, até ao mês de setembro, foi de 344 milhões de euros representando uma queda de 30,2% em relação ao mesmo período do ano passado, informou esta terça-feira a empresa.

Num comunicado enviado hoje à Bolsa de Londres, a easyJet assinala que o lucro antes da aplicação dos impostos foi – no período entre setembro de 2016 e setembro de 2017 – de 408 milhões de libras (456 milhões de euros), o que corresponde a uma descida de 17,3% em relação ao ano anterior.

No total, o valor correspondente às vendas foi de 5.652 milhões de euros o que indica uma subida de 8,1% em relação a igual período do ano passado. De acordo com a empresa, a easyJet registou um “número recorde” de passageiros, aumentando 9,7% em comparação com o período anterior.

O transporte de carga foi de 92,6%, sendo que no ano passado foi de 91,6%. No mesmo documento, a easyJet sublinha que tem como objetivo um controlo rigoroso dos custos.

Sobre as perspetivas de futuro, a companhia assinala que vai manter a estratégia de investimento no sentido de conseguir um aumento dos lucros e acredita que vai aumentar a capacidade em 6%, no ano fiscal de 2018.

Carloyn McCall, da administração da empresa, disse que se verificaram “bons rendimentos” apesar do ano estar a ser “difícil” para a indústria da aviação. A mesma responsável diz também que acredita que a easyJet vai conseguir uma posição de liderança nos principais aeroportos da Europa graças a “um bom serviço de atendimento ao cliente” numa altura em que algumas empresas aéreas enfrentam dificuldades. “O modelo easyJet é resistente e sustentável”, frisou McCall.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lucros da easyJet aterram 30,2% no ano fiscal de 2017

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião