Empresas recebem apoios para fazer eventos no Centro do país

Esta é uma das medidas do Governo para apoiar a recuperação das zonas afetadas pelos incêndios deste ano. As empresas que façam eventos nestas regiões vão receber apoios financeiros.

As empresas que, durante o próximo ano, realizem eventos e congressos na região Centro do país, nas zonas afetadas pelos incêndios de junho e de outubro, vão receber um incentivo financeiro do Turismo de Portugal. Esta é uma das medidas encontradas pelo Governo para apoiar a recuperação destas zonas.

A informação foi avançada pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, à margem do 43º Congresso Nacional da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que este ano decorre em Macau. “O programa já foi aprovado e falta apenas ser publicado”, adiantou a governante, sem detalhar qual será o montante a atribuir. Para já, está apenas definido que os incentivos financeiros serão atribuídos em função do número de participantes de cada evento.

Têm sido várias as medidas de apoio avançadas pelas entidades de turismo para promover a recuperação destas regiões. Também Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, apelou, no discurso de abertura do congresso, a que os operadores turísticos promovam férias e congressos no interior do país. Além disso, a associação criou o site O Centro das Atenções, onde irá “chamar a atenção para todas as oportunidades que se mantêm inalteradas na região”.

“Sendo verdade que, depois da tragédia, houve um espaço de solidariedade e ajuda, todos sabemos que espécie de solidão aí vem, quando as dificuldades permanecerem, mas a atenção mediática desaparecer”, disse Pedro Costa Ferreira. A APAVT vai, por isso, financiar integralmente o site, que irá entrar online “a todo o momento” e irá manter-se ativo, pelo menos, ao longo de todo o próximo ano.

O levantamento provisório dos danos provocados pelos incêndios de 15 de outubro aponta para que perto de 350 empresas tenham sido afetadas, com os danos no setor económico a ascenderem a cerca de 360 milhões de euros. Os incêndios de outubro provocaram 45 mortos e cerca de 70 feridos.

A jornalista viajou a Macau a convite da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT).

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Empresas recebem apoios para fazer eventos no Centro do país

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião