Altice quer três mil milhões de euros pelo negócio na República Dominicana

O grupo Altice espera receber até três mil milhões de euros com a venda do negócio de telecomunicações na República Dominicana. Ao mesmo tempo, estará em cima da mesa a venda de uma revista da SFR.

A Altice espera receber até três mil milhões de euros pela venda do negócio de telecomunicações na República Dominicana, avança a agência Reuters, que cita duas fontes conhecedoras do processo. A venda da subsidiária surge numa altura em que a dona da operadora portuguesa Meo se prepara para alienar ativos como forma de reduzir os mais de 50 mil milhões de euros de dívida que acumula.

O grupo anunciou este mês que iria focar-se em abater o passivo, depois de as ações da empresa terem iniciado uma queda vertiginosa face aos fracos resultados alcançados entre julho e setembro. Desde 2 de novembro, os títulos já afundaram quase 53%. Para acalmar os investidores, anunciou que vai começar a vender alguns ativos já a partir do início do primeiro semestre de 2018.

O negócio da Altice na República Dominicana rendeu à Altice 718 milhões de euros no ano passado, ou 3% da receita total da multinacional. Os três mil milhões de euros que a empresa espera receber pela venda da subsidiária Altice Dominican Republic representam entre sete e oito vezes o EBITDA da companhia, isto é, o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações.

Artemis quer comprar revista da Altice

Esta segunda-feira, o jornal Les Echos avançou também que a Artemis, a holding da família Pinault, está a efetuar diligências no sentido de comprar a revista Point de Vue à SFR, empresa detida pelo grupo Altice. A venda poderia representar uma receita de 15 milhões de euros para o grupo Altice, refere o diário financeiro francês.

A revista semanal Point de Vue é, no entanto, um ativo que se insere no core operacional do grupo, uma vez que a Altice tem vindo a apostar numa estratégia de convergência entre media, telecomunicações e publicidade. Por isso, segundo o jornal, a venda da revista poderá não avançar, uma vez que ambas as companhias estarão em conversações há já vários meses. As ações da Altice estavam a desvalorizar esta sexta-feira. Caíam 3,15% para 7,60 euros.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Altice quer três mil milhões de euros pelo negócio na República Dominicana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião