PSD: Governo não consegue reformas estruturais com esquerda

  • ECO
  • 27 Novembro 2017

Hugo Soares, líder parlamentar do PSD, afirma que o Governo "admitiu" que não consegue fazer reformas estruturais com o apoio do PCP e do Bloco de Esquerda, ao querer procurar o PSD para tal.

Hugo Soares afirma que o Governo está “esgotado” e a sua maioria parlamentar de esquerda também, em resposta às afirmações do secretário de Estado Pedro Nuno Santos, numa entrevista ao Público este fim de semana, em que disse que “em matérias estruturantes” o Executivo procuraria o PSD e o CDS.

Entrevistado pela SIC Notícias, o líder parlamentar social democrata criticou esta declaração que, afirma, “encerra duas verdades”. A primeira “é que o Governo assume que com o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista tratam das coisas conjunturais, comezinhas”, afirmou Hugo Soares, o que significa que o secretário de Estado está a “amesquinhar” os seus parceiros. E a segunda, acrescentou, é que o secretário de Estado se contradiz, já que há poucos meses “dizia que o PS nunca mais ia precisar do PSD para governar”.

Para o dirigente social democrata, as declarações do secretário de Estado demonstram que “o Governo está esgotado e a maioria está esgotada”, e que o PS vai ter de procurar outras soluções no futuro. E fez questão de sublinhar que “quem nunca quis e não quer fazer consensos” à direita é o próprio Partido Socialista.

Questionado sobre a futura liderança do Partido Social Democrata, Hugo Soares disse não conhecer as preferências dos seus colegas de partido entre Rui Rio e Pedro Santana Lopes. “Não tenho tido essa conversa com os colegas deputados, não tenho essa sensibilidade”, afirmou.

Apesar de tudo, Hugo Soares garante que irá anunciar quem vai apoiar, “lá para o Natal”, e após conversar com ambos os candidatos sobre a sua decisão.

Comentários ({{ total }})

PSD: Governo não consegue reformas estruturais com esquerda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião