Trabalhadores da Autoeuropa votam novo pré-acordo sobre horários de trabalho

  • ECO e Lusa
  • 29 Novembro 2017

Um referendo entre os trabalhadores da fábrica da Volkswagen decide se aceitam o pré-acordo com novos termos para trabalhar ao sábado e da laboração contínua. Mas a resposta pode não ser positiva.

Os trabalhadores da Autoeuropa vão pronunciar-se hoje em referendo sobre o pré-acordo para os novos horários laborais negociados entre a administração e a Comissão de Trabalhadores para responder à produção do modelo T-Roc. O pré-acordo assinado em 20 de novembro estabelece os termos do trabalho ao sábado e da laboração contínua (três turnos diários), que deverá ter início depois das férias de agosto de 2018.

Nos plenários realizados na semana passada, muitos trabalhadores contestaram os termos do novo pré-acordo, considerando insuficientes as alterações negociadas pela atual Comissão de Trabalhadores, eleita em outubro. Ao Jornal de Negócios, os representantes de dois sindicatos assinalaram que as pessoas se sentem enganadas e que o pré-acordo está em risco de voltar a ser reprovado. “O anterior pré-acordo era melhor sem dúvida alguma”, disse Isidoro Barradas, do sindicato Sindel. “Antes tínhamos sempre os domingos de descanso e agora não. E a compensação financeira é ainda mais baixa: 150 euros por mês a partir de agosto”.

No passado mês de julho, 74% dos trabalhadores da Autoeuropa rejeitaram um outro pré-acordo sobre os novos horários que tinha sido negociado pela anterior Comissão de Trabalhadores, a que se seguiu uma greve histórica, em 30 de agosto, a primeira por razões laborais na fábrica de automóveis de Palmela do grupo Volkswagen. A anterior Comissão de Trabalhadores apresentou a demissão face à rejeição do pré-acordo no referendo realizado em 29 de julho.

Este novo pré-acordo estabelece ainda que entre a semana 5 (fevereiro) e a semana 33 (agosto) haverá um período transitório, que irá permitir a adaptação da fábrica ao modelo de laboração contínua. Durante este período transitório, a distribuição do horário semanal será de segunda-feira a sexta-feira e haverá um plano extraordinário de trabalho a prestar ao sábado.

O trabalho ao sábado (e a remuneração dos sábados, que deixam de ser pagos como trabalho extraordinário), a par da laboração contínua a partir de agosto de 2018, têm sido os principais motivos de contestação por parte dos trabalhadores da Autoeuropa.

Comentários ({{ total }})

Trabalhadores da Autoeuropa votam novo pré-acordo sobre horários de trabalho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião