Desemprego nacional inferior ao da Zona Euro, mas superior ao da União Europeia

A taxa de desemprego em Portugal continua a descer. Já é menor do que a média da Zona Euro, mas continua aquém dos valores médios registados na União Europeia.

De um lado, a República Checa com uma taxa de desemprego de 2,7%. Do lado oposto, a Grécia com uma taxa de desemprego de 20,6%. No meio é possível encontrar a taxa de desemprego em Portugal, em outubro, de 8,5%, tal como o Instituto Nacional de Estatística tinha estimado esta quarta-feira. O desemprego nacional está entre a média da União Europeia e a média da Zona Euro.

Mais um mês de boas notícias para a recuperação económica europeia: segundo a informação divulgada esta quinta-feira pelo Eurostat, o desemprego da Zona Euro caiu para os 8,8%, menos uma décima do que a taxa registada em setembro e menos um ponto percentual em comparação homóloga. Esta é a mais baixa taxa de desemprego registada na Zona Euro desde janeiro de 2009. Ou seja, há cerca de oito anos.

Na União Europeia, a taxa de desemprego está em mínimos de novembro de 2008, um melhor desempenho do que o registado na Zona Euro. O desemprego do conjunto dos Estados-membros atingiu os 7,4% em outubro, também menos uma décima relativamente a setembro deste ano e menos 0,9 pontos percentuais em comparação homóloga. Ao todo existem 18,2 milhões de desempregados na União Europeia.

Portugal está no meio destas duas médias com uma taxa de 8,5%, que iguala a de abril de 2008. Contudo, os dados finais do INE só serão confirmados no próximo destaque. Para já, o Instituto aponta para um recuo de 0,7% no número de desempregados, face a setembro, mas também estima uma descida, de 0,1%, na população empregada.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Desemprego nacional inferior ao da Zona Euro, mas superior ao da União Europeia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião