O regresso ao passado com a TAP

  • ECO
  • 3 Dezembro 2017

Rosa Mota é a embaixadora dos voos 'retro' da TAP. Já na segunda-feira, o A330 pintado a rigor vai voar de Lisboa para o Recife, no Brasil.

Quando entramos no Aeroporto Humberto Delgado em Lisboa, regressamos ao passado… Rosa Mota, essa mesmo, a campeã olímpica da maratona nos jogos de Seul, em 1988, recebe-nos com um sorriso largo, vestida a rigor com uma farda de assistente de bordo da TAP idêntica às que eram usadas na década de 70. Entramos noutra dimensão. É um voo ‘retro’ da TAP, desta vez com destino a Newark, nos EUA.

O regresso ao passado com a TAP, uma campanha de marketing para recuperar os gloriosos anos 60 e 70 da companhia, com novos aviões, novas rotas, faz-se logo no check-in, com um ‘mood’ da época. As assistentes de bordo usam as fardas dessa época, então desenhadas pela casa de alta-costura Féraud. Mas não só. Já dentro do avião, encontra-se música dos anos 70, filmes dos anos 70, memórias sem fim dos anos 70. Na bolsa de cuidados pessoais, em executiva, lá está a pasta medicinal Couto ou a a água de colónia Lavanda.

Há umas semanas, foi para os EUA, mas já tinham sido realizados voos para Toronto, Miami, São Paulo e Rio de Janeiro. No dia 4 de dezembro, será para o Recife. E os passageiros frequentes da TAP já sabem ao que vão.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

O regresso ao passado com a TAP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião