Apple perto de comprar Shazam por 400 milhões de dólares

  • ECO
  • 11 Dezembro 2017

Aplicação de reconhecimento de música, filmes e anúncios publicitários poderá ser vendida por 400 milhões de dólares. Shazam foi fundada em 1999 e conta com 100 milhões de utilizadores mensais.

A multinacional da maçã está a negociar a compra da Shazam, aplicação que permite identificar uma música, filme ou anúncio publicitário a partir de um pequeno excerto. O valor da transação deverá rondar os 400 milhões de dólares (cerca de 339, 7 milhões de euros), o que fica muito abaixo dos mil milhões de dólares (mais de 849, 3 milhões de euros) em que a aplicação foi avaliada, em 2015.

A concretizar-se, a venda da empresa fundada em 1999 junta-se a uma longa lista de pequenas companhias de tecnologia britânicas a serem adquiridas por marcas de maior dimensão, como a Apple, anuncia a BBC News. Por mês, mais de 100 milhões de utilizadores recorrem à Shazam.

De acordo com o TechCrunch, em 2016, a aplicação para smartphones e computadores arrecadou 54 milhões de dólares em receitas. Grande parte deste valor ficou a dever-se às comissões pagas pelo iTunes (reprodutor e loja de áudio da Apple), daí que a compra pela multinacional criada por Steve Jobs signifique, de facto, uma poupança para a empresa norte-americana significativa.

Além disso, a aplicação que em setembro do ano passado atingiu a marca dos mil milhões de downloads deixaria de endereçar os seus utilizadores para os rivais da marca liderada por Tim Cook (Spotify e Google Play Music), o que entregaria à Apple uma vantagem competitiva. Atualmente, o Spotify tem 60 milhões de utilizadores, em todo o mundo, enquanto que a Apple Music conta apenas com 27 milhões de utilizadores.

Comentários ({{ total }})

Apple perto de comprar Shazam por 400 milhões de dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião