Juros a dez anos renovam mínimos de 2015 à espera da Fitch

Alívio nos juros da dívida no arranque de uma semana decisiva para o rating nacional. A agência Fitch deverá retirar Portugal de "lixo" na sexta-feira. E isso reforça confiança dos investidores.

Entre analistas e investidores a expectativa é a mesma: a agência Fitch deverá retirar Portugal do nível “investimento especulativo” quando atualizar a sua notação do país na próxima sexta-feira. À espera deste desfecho, os juros da dívida portuguesa atingem mínimos desde 2015.

É o caso da yield implícita nas obrigações portuguesas a dez anos, a referência do mercado. A taxa cede 1,5 pontos base para 1,795%, renovando mínimos de mais de dois anos. A tendência de queda verifica-se sobretudo nos prazos mais longos. Por exemplo, na dívida a cinco anos, o juro cede 0,5 pontos para 0,428%.

Juros a dez anos em mínimos de 2015

Fonte: Bloomberg

Estas movimentações acontecem numa semana particularmente interessante para os mercados de dívida. E, em especial, para o mercado de dívida nacional, lembram os analistas do BPI esta segunda-feira.

“Nesta semana teremos três eventos relevantes para o comportamento das taxas de juro nacionais”, consideram Ângelo Mea e Inês Souto de Moura no Diário de Bolsa do BPI. “O menos relevante é a reunião de quarta-feira da Fed. Embora o banco central americano não tenha influência direta nas yields nacionais, as suas decisões condicionam as yields americanas que posteriormente podem determinar o curso das taxas de juro europeias. Na quinta-feira será a vez do Banco Central Europeu (BCE) se reunir e a conferência de imprensa de Mario Draghi, que presumivelmente se concentrará no futuro do programa de compra de dívida pelo Banco Central, deverá ter um impacto no mercado obrigacionista europeu”, explicam.

Ainda assim, o fator mais decisivo no rumo dos acontecimentos no mercado nacional acontece no último dia da semana. “Na próxima sexta-feira, a Fitch deverá pronunciar‐se sobre o rating do país, com a maioria dos economistas a apontarem para que esta agência retire o rating do país de do grau de investimento especulativo”, dizem os analistas do banco.

"Na próxima sexta-feira, a Fitch deverá pronunciar‐se sobre o rating do país, com a maioria dos economistas a apontarem para que esta agência retire o rating do país de do grau de investimento especulativo.”

Ângelo Mea e Inês Souto de Moura

Analistas dos BPI

Comentários ({{ total }})

Juros a dez anos renovam mínimos de 2015 à espera da Fitch

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião