Autoeuropa impõe trabalho ao sábado e paga o dobro

  • ECO
  • 12 Dezembro 2017

A Autoeuropa notificou os seus funcionários de que a fábrica irá passar a funcionar todos os sábados a partir do fim de janeiro. Quem trabalhar, recebe o dobro.

A Autoeuropa notificou esta terça-feira os seus trabalhadores de que a fábrica irá passar a trabalhar todos os sábados a partir do fim do próximo mês de janeiro. O novo horário de produção de 17 turnos semanais vai avançar unilateralmente face à rejeição de dois pré-acordos negociados previamente com a Comissão de Trabalhadores.

“Em finais de janeiro vamos iniciar o modelo de trabalho de 17 turnos semanais, que cumpre com a lei e garante a produção aos sábados a dois turnos”, refere o comunicado da empresa. “Claramente que vamos refletir no feedback que nos foi dado com o resultado do referendo. Embora tenham sido expressas muitas opiniões diferentes nas várias reuniões, entendemos que a maioria dos colaboradores está comprometida com o cumprimento do programa de produção do próximo ano”, acrescenta o comunicado.

Embora se trata de um acordo imposto unilateralmente, a administração da Autoeuropa promete pagar os sábados a 100%, equivalente ao pagamento como trabalho extraordinário, que era umas principais reivindicações dos trabalhadores. Este pagamento dos sábados a 100% poderá ainda ser acrescido de mais 25%, caso sejam cumpridos os objetivos de produção trimestrais.

No documento, a administração da Autoeuropa defende a necessidade de avançar com “um modelo de trabalho que seja legal” e refere que “as condições do pré-acordo rejeitado seriam possíveis apenas com uma autorização do Conselho de Administração da marca Volkswagen para o aumento dos custos de produção da fábrica, pelo que sem um acordo, não é possível manter essas condições”.

O novo horário, que entrará em vigor em finais de janeiro, deverá vigorar até ao mês de agosto de 2018. A Autoeuropa promete discutir o período após agosto com a Comissão de Trabalhadores. Os novos horários de laboração contínua preveem quatro fins-de-semana completos e mais um período de dois dias consecutivos de folga em cada dois meses para cada trabalhador.

Entretanto, a administração e o SITE, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, iniciaram uma reunião para discutir esta decisão da empresa que surge na sequência do chumbo do último pré-acordo proposto, a 29 de novembro, que estabelecia os termos do trabalho ao sábado e da laboração contínua (três turnos diários), que deverá ter início depois das férias de agosto de 2018.

Muitos trabalhadores consideravam insuficientes as alterações negociadas pela atual Comissão de Trabalhadores, eleita em outubro. Os sindicatos alertavam que este novo acordo era pior do que o anterior pré-acordo.

Perante esta recusa a Autoeuropa admitia avançar com um um novo horário, uma ameaça que se concretizou esta terça-feira.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Autoeuropa impõe trabalho ao sábado e paga o dobro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião