Banco de Portugal: Impasse na Catalunha pode tirar 0,3 pontos percentuais ao PIB português

  • Tiago Varzim
  • 15 Dezembro 2017

No pior dos casos, a situação de impasse que se vive na Catalunha terá um impacto negativo na economia portuguesa na ordem dos 0,3 pontos percentuais, segundo uma estimativa do Banco de Portugal.

As eleições estão marcadas para dia 21 de dezembro, mas os efeitos do impasse na Catalunha já se fizeram sentir durante os últimos meses: o referendo, as manifestações e o problemático relacionamento entre a Generalitat e o Governo espanhol levaram muitas empresas a sair (ou pensar sair) da região. Com base em dados do Banco de Espanha, o Banco de Portugal estima no Boletim Económico de dezembro, publicado esta sexta-feira, qual será o potencial impacto em Portugal: a questão catalã poderá retirar 0,3 pontos percentuais ao PIB nacional.

“As perspetivas de crescimento da economia espanhola mantêm-se positivas mas, as tensões políticas prolongadas na Catalunha e a incerteza associada podem afetar a confiança dos consumidores e das empresas, determinando um impacto negativo sobre o crescimento económico espanhol, com consequências ao nível da procura dirigida aos parceiros comerciais”, descreve o BdP, assinalando que a sua estimativa tem por base os dois cenários do banco central espanhol: um em que há um aumento temporário da incerteza e outro em que esse aumento é mais persistente.

Além dessas duas camadas de análise, o Banco de Portugal juntou-lhes dois tipos de impactos diferentes: um é mais direto e está relacionado com o comércio externo de Espanha e, portanto, com as exportações portugueses; o outro é mais indireto e está relacionado com a propagação da incerteza na Europa com o risco de existirem fenómenos de contágio para outras regiões que querem semelhante autonomia.

Na análise que fez, o Banco de Espanha estimou que o impacto negativo da questão catalã na própria economia espanhola varie entre 0,3 pontos percentuais no primeiro cenário e 2,5 pontos percentuais no segundo cenário. Já o impacto sobre a economia portuguesa de um menor crescimento da atividade em Espanha foi estimado, para o pior caso possível, em 0,3 pontos percentuais. “No cenário de aumento persistente da incerteza, esse impacto ascende a -0,3 pontos percentuais em 2018 e 2019”, conclui o Boletim Económico de dezembro.

Este potencial impacto negativo acontece por via da redução das importações espanholas e, consequentemente, na procura externa dirigida a Portugal daquele que é o seu principal parceiro comercial. Além disso, o risco de adiamento de decisões de consumo e investimento devido ao aumento da incerteza na Europa pode ter um efeito negativo na evolução do PIB português.

As tensões políticas prolongadas na Catalunha e a incerteza associada podem afetar a confiança dos consumidores e das empresas.

Banco de Portugal

Boletim Económico de dezembro

Apesar de publicar este exercício, o Banco de Portugal pede prudência nas suas interpretações: “As estimativas apresentadas devem ser interpretadas com cautela, uma vez que dependem das hipóteses consideradas na elaboração dos cenários, bem como das ferramentas de previsão utilizadas”. “Não obstante, esta análise permite ilustrar o potencial impacto económico para a economia portuguesa decorrente da evolução da situação na Catalunha, que constitui um dos fatores de risco para as projeções apresentadas neste Boletim Económico”, conclui.

Comentários ({{ total }})

Banco de Portugal: Impasse na Catalunha pode tirar 0,3 pontos percentuais ao PIB português

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião