EMEL vai ter equipas rápidas para multar carros em segunda fila

  • ECO
  • 23 Dezembro 2017

Os elementos destas equipas vão deslocar-se de moto e irão atuar em articulação com a Carris e a Polícia Municipal. O objetivo é garantir a fluidez de circulação dos transportes públicos.

A Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) vai ter equipas de fiscalização rápida para atuar quando houver estacionamento nas faixas de BUS ou em segunda fila. A notícia é avançada, este sábado, pelo Diário de Notícias, que explica que os elementos destas equipas vão deslocar-se de moto e irão atuar em articulação com a Carris e a Polícia Municipal.

O objetivo é garantir a fluidez de circulação dos transportes públicos e a medida consta do plano de atividades da EMEL para 2018, documento recentemente aprovado na câmara e a que o DN teve acesso.

O documento traz outras novidades. A EMEL conta disponibilizar mais 20 mil lugares de estacionamento pagos na via pública, elevando para 80 mil o número de estacionamentos em Lisboa, e acrescentar também 3.300 parquímetros. Deverá ainda haver um reforço da fiscalização em zonas exclusivas para residentes.

Também haverá alterações nas zonas tarifadas, embora a EMEL não divulgue já essa informação. Para já, escreve o DN, sabe-se apenas que a zona de São Domingos de Benfica será uma das próximas áreas tarifadas.

Com o aumento do número de lugares de estacionamento, a EMEL prevê uma receita média de dois milhões de euros por mês, com picos em março, setembro e outubro.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EMEL vai ter equipas rápidas para multar carros em segunda fila

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião