Revista de imprensa internacional

  • ECO
  • 8 Janeiro 2018

Arrimadas não deita a toalha ao chão e está pronta para ser alternativa para Catalunha. Reino Unido diz adeus, mas nem tanto. Possível sucessor de Draghi quer prazo para fim da compra de títulos.

Viciado no telemóvel? Não é o único. A adição tem-se tornado tão grave que até os acionistas da Apple já chamam a atenção para a necessidade de medidas que solucionem ou mitiguem este problema. Deste lado do Altântico, o Reino Unido quer ficar longe da UE… mas nem tanto, aproximando-se do continente em vários setores. Sucessor de Mario Draghi defende o estabelecimento de prazo para o fim do programa de compra de títulos do BCE e, em Espanha, Inês Arrimadas está pronta para propor alternativa de Governo. Na China, minar bitcoin está cada vez mais difícil.

El Mundo

BCE deveria estabelecer prazo para encerrar compra de títulos

Apontado como possível sucessor de Mario Draghi e conhecido crítico da política monetária expansionista do BCE, Jens Weidmann defende que deverá ser estabelecido um prazo para encerrar o programa de compra de títulos do banco. “As perspetivas para a evolução dos preços correspondem a um retorno da inflação a um nível suficiente para manter a estabilidade dos preços. Por esse motivo, na minha opinião, seria justificável colocar um fim claro à compra de títulos de dívida ao estabelecer uma data concreta (para encerrar o programa)”, reforçou o presidente do alemão Bundesbank. O BCE comprometeu-se a continuar a comprar títulos até pelo menos setembro deste ano, mas é esperado que o programa encerre depois disso.

Leia a notícia completa no El Mundo (acesso livre / conteúdo em inglês).

Financial Times

Reino Unido quer ficar na Agência Europeia do Medicamento

Mesmo depois de o divórcio estar finalizado, o Reino Unido quer continuar na Agência Europeia do Medicamento. Os britânicos desejam que este setor de atividade seja mantido sob a regulação do continente. O país liderado por May já expressara a vontade de continuar a ter as agências do bloco a escrutinar as suas indústrias químicas e da aviação, mesmo após o Brexit, o que reflete o intuito britânico de se manter próximo da UE, em alguns setores.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado / conteúdo em inglês).

Reuters

Viciado no telemóvel? Apple deveria tomar medidas, dizem acionistas

Jana Partners e o Fundo de Pensões dos Professores da Califórnia, que juntos possuem dois mil milhões de dólares em títulos da Apple, estão a pressionar a tecnológica para responder ao problema do vício crescente que os iPhones espoletam entre os jovens. Uma das sugestões é que a “grande maçã” crie um software que permita aos pais limitarem o uso por parte dos menores.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre / conteúdo em inglês).

El País

Ciudadanos preparam-se para propor alternativa de Governo

Inês Arrimadas, a líder dos Ciudadanos, o partido que reuniu mais votos nas eleições catalãs de 21 de dezembro, assume em entrevista ao El País que o seu partido vai “colocar uma alternativa ao Governo”, e enfrentar assim as forças separatistas. “Nós somos a primeira força política e já reivindicámos a presidência do Parlamento da Catalunha. Já iniciámos conversações para o presidir”, garante Inês Arrimadas.

Leia a notícia completa no El País (acesso livre / conteúdo em espanhol).

Quartz

Minar bitcoin na China pode ter os dias contados

O regulador chinês responsável pelas finanças na Internet aconselhou o Governo a “guiar” todos aqueles que se têm dedicado a minar bitcoin a uma “saída ordeira” do negócio. Na semana passada, fontes do executivo liderado por Xi Jinping já tinham avançado que o Governo está a planear colocar limites ao uso da eletricidade por parte dos cidadãos envolvidos na mineração desta criptomoeda. Os responsáveis acusam a bitcoin de gastar “quantidades imensas de recursos” e gerar especulação, no mercado das moedas virtuais.

Leia a notícia completa na Quartz (acesso livre / conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião