Famílias estão a poupar menos. Investimento das empresas também recua

  • ECO e Lusa
  • 12 Janeiro 2018

Investimento das empresas na Zona Euro caiu para os 22,4% face aos 23,1% registados, no período homólogo. Famílias acompanharam tendência, poupando menos 0,2% do que no mesmo período de 2016.

No terceiro trimestre do ano passado, a tendência de recuo na Zona Euro estendeu-se da poupança das famílias ao investimento das empresas. No primeiro caso, a redução foi de 0,2%, em termos homólogos (de 12,2% em 2016 para 12% em 2017) e, no segundo, de 0,7% (de 23,1% em 2016 para 22,4% em 2017). Os dados foram divulgados, esta sexta-feira, pelo Eurostat.

De acordo com uma primeira estimativa do gabinete de estatísticas da União Europeia, a taxa de poupança das famílias na Zona Euro caiu para os 12,0% entre julho e setembro últimos, face aos 12,2% do mesmo período de 2016, mantendo-se, assim, estável face ao segundo trimestre de 2017.

Por outro lado, a taxa de investimento das famílias foi de 8,8%, que compara com os 8,7% homólogos e os 8,5% do segundo trimestre do ano passado.

Empresas recebem menos investimento

No terceiro trimestre de 2017, a taxa de investimento das empresas na Zona Euro recuou para 22,4%, face aos 23,1% registados quer no período homólogo, quer no trimestre anterior.

As boas notícias são que, de acordo com uma estimativa rápida do Eurostat, os lucros dessas empresas sofreram uma evolução contrária, aumentando para os 41,4%, face aos 40,7% homólogos e aos 41,0% registados entre julho e setembro de 2017.

A taxa de investimento das empresas não financeiras é definida como a formação bruta de capital fixo dividida pelo valor acrescentado bruto. A parte de lucros das sociedades não financeiras é definida como o excedente bruto de exploração dividido pelo valor acrescentado bruto.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Famílias estão a poupar menos. Investimento das empresas também recua

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião