Cuatrecasas reforça societário com Mariana Norton dos Reis

Sócia desde 2010, Mariana Norton dos Reis trabalhou durante 14 anos no departamento de M&A da Cuatrecasas em Madrid e regressa agora a Lisboa, onde iniciou a sua carreira há 20 anos.

Mariana Norton dos Reis junta-se este mês aos sete outros sócios portugueses da Cuatrecasas focados em Direito Societário e M&A. Sócia desde 2010, Mariana Norton dos Reis trabalhou durante 14 anos no departamento de M&A da Cuatrecasas em Madrid e regressa agora a Lisboa, onde iniciou a sua carreira há 20 anos. As suas áreas de especialização, tanto em Direito português como em Direito espanhol, incluem fusões e aquisições, joint-ventures e operações de capital de risco. Nos últimos anos, interveio num número significativo de operações relevantes nos setores das infra-estruturas, energia, consumo, imobiliário e serviços financeiros em Espanha e em Portugal.

É advogada recomendada por diversos anuários jurídicos para a prática de Private Equity. Em 2017, foi incluída pela publicação Iberian Lawyer entre as 10 advogadas portuguesas no Top 50 ibérico, intitulado Inspira Law e dedicado ao reconhecimento da mulher na advocacia. Em 2015 foi destacada pelo jornal espanhol Expansión como uma das 40 advogadas mais ativas em fusões e aquisições em Espanha, devido ao número de transações concluídas em 2014. Em 2013, foi distinguida pela referida publicação com o prémio “Forty under 40”, atribuído aos 40 melhores advogados da Península Ibérica com menos de 40 anos.

Com esta sócia, a Cuatrecasas robustece aquela que já era, de acordo com os dados da Chambers & Partners, uma das cinco maiores equipas portuguesas de Corporate/M&A, que passa assim a apresentar um total de 33 advogados, dos quais 8 sócios, 1 consultora, 19 associados e 5 estagiários”, explica o comunicado da sociedade enviado à Advocatus.

José Diogo Horta Osório, sócio coordenador da área de Direito Societário, sublinha: “A integração da Mariana na nossa equipa coincide com uma conjuntura de elevado dinamismo no mercado transacional português, e de elevado volume de mandatos que nos são entregues por clientes internacionais. Corresponde, além disso, ao facto de Espanha ser, não só o mercado de onde actualmente provém o maior número de aquisições inbound para Portugal, como também o mais importante destino dos investimentos outbound portugueses. Neste contexto, a experiência da Mariana em operações de fusão e aquisição de empresas com presença na Europa, na América Latina e nos Estados Unidos chega no momento certo para ajudar a consolidar o crescimento sustentado do departamento e da firma.”

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Cuatrecasas reforça societário com Mariana Norton dos Reis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião