Mário Centeno, presidente do Eurogrupo, saúda “desenvolvimentos da economia portuguesa”

  • Tiago Varzim
  • 22 Janeiro 2018

O ministro das Finanças português vai estar no Eurogrupo esta segunda-feira, mas para presidir a reunião pela primeira vez. À chegada deixou elogios... a si próprio.

Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia, e Mário Centeno, presidente do Eurogrupo.

“Vamos obviamente saudar os desenvolvimentos da economia portuguesa”. A frase é de Mário Centeno, mas enquanto presidente do Eurogrupo. À chegada da sua primeira reunião como líder do grupo informal de ministros das Finanças da Zona Euro, Centeno afirmou que esta é a altura de “pôr as mãos à obra”. Para o ministro das Finanças português estes “são tempos interessantes no processo de construção da Europa e temos de os aproveitar”.

“Vamos ouvir seguramente palavras de grande encorajamento porque é isso que temos ouvido ultimamente. É o resultado dos resultados que temos apresentado. Há um sentimento muito positivo da economia e das finanças públicas em Portugal. Vamos obviamente saudar, o Eurogrupo no seu conjunto, esses desenvolvimentos da economia portuguesa”, afirmou Mário Centeno no seu novo papel de presidente do Eurogrupo. A receber os elogios — uma vez que o Eurogrupo discute hoje o relatório da sétima avaliação pós-programa a Portugal — vai estar Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado Adjunto e das Finanças.

Em Bruxelas, o ministro das Finanças português admitiu que a “agenda [das reformas da Zona Euro] é muito exigente, mas muito interessante”, assinalando que estes “são tempos interessantes no processo de construção da Europa e temos de os aproveitar”. Após a cimeira de dezembro, a nova meta é ter “decisões para tomar” em junho quando se realizar outra cimeira centrada no euro. “É uma construção que eu não diria difícil, mas corajosa“, classificou Centeno.

O ministro das Finanças considera que, neste momento, estão conjugados vários fatores que contribuem para o avanço dos países da moeda única: “a coordenação dos ciclos políticos em vários países da Europa, o que não aconteceu no passado”; “o período de maior expansão da área do euro desde que ela existe com 18 trimestres consecutivos de crescimento económico“; e “um apoio bastante alargado para a construção europeia”. “Isso só pode ser aproveitado por quem lidera a Zona Euro”, defende.

Esta segunda-feira os ministros das Finanças da Zona Euro vão discutir os avanços na Grécia. “Vamos ouvir do lado das instituições qual é o avanço e o ponto de situação relativamente ao programa grego. Esperamos concluir a terceira revisão desse programa com a informação que hoje receberemos”, explicou Mário Centeno, destacando que existe “grande otimismo” do lado das autoridades gregas e que vão existir “boas notícias” para os gregos.

De manhã, Centeno esteve com Juncker, o atual presidente da Comissão Europeia que foi o primeiro presidente do Eurogrupo. Jean-Claude Juncker afirmou que espera “arranjar o telhado [da zona euro] enquanto o sol está a brilhar“. Mário Centeno esteve também reunido com Donald Tusk, o presidente do Conselho Europeu.

À chegada à reunião do Eurogrupo, o ministro das Finanças recebeu também os parabéns de Valdis Dombrovskis, o vice-presidente da Comissão Europeia responsável pelo euro e o diálogo social. Dombrovskis desejou “todo o sucesso” a Centeno, assinalando que já teve oportunidade de falar com o novo presidente do Eurogrupo em reuniões bilaterais.

(Notícia atualizada às 14h23 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Mário Centeno, presidente do Eurogrupo, saúda “desenvolvimentos da economia portuguesa”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião