Mercadona inicia contratação de 60 pessoas para lojas em Portugal

Cadeia de supermercado espanhola vai abrir quatro lojas no norte de Portugal, em 2019. Para já na fase inicial contrata 60 pessoas para operadores de supermercado.

A Mercadona, cadeia espanhola de supermercados, inicia esta terça-feira o recrutamento para as lojas de Portugal, localizadas em Vila Nova de Gaia, Matosinhos e Gondomar. Nesta primeira fase serão contratadas 60 pessoas, número que a empresa admite que possa ser agilizado em função das necessidades do grupo.

Para as lojas, que devem abrir em 2019, estão a ser contratados operadores de supermercado para todas as secções: frutaria, peixaria, talho, charcutaria, pastelaria e padaria, perfumaria, caixas, reposição, limpeza, serviço ao domicílio e manutenção.

Em comunicado, José Elías Portalés, diretor de contratação de recursos humanos da empresa destaca: “O colaborador é um ativo muito valioso. A Mercadona tem como objetivo dispor de uma equipa comprometida com a excelência e o serviço, altamente motivada e em linha com a visão da empresa para alcançar os objetivos do projeto comum. Sabemos que os colaboradores têm de estar motivados para que toda a empresa preste um bom serviço à nossa principal prioridade, o “Chefe”, ou seja, o cliente. Por isso, aquilo que hoje é a Mercadona resulta das ideias e do esforço de todos: uma equipa repleta de talento”.

Os candidatos deverão ter escolaridade mínima obrigatória, disponibilidade para trabalhar em horário semanal de 40 horas e uma forte orientação para o atendimento ao cliente. A empresa oferece emprego estável e de qualidade, com contrato sem termo desde o primeiro dia e progressão salarial.

As pessoas contratadas irão receber inicialmente formação em Espanha, onde aprenderão o modelo de qualidade total (modelo de gestão aplicado pela Mercadona). Durante o período de formação, os colaboradores terão todos os gastos de alojamento e alimentação a cargo da empresa, assim como as deslocações.

Os interessados poderão enviar as sua candidatura através do site da empresa (www.mercadona.pt) na secção “Emprego”.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Mercadona inicia contratação de 60 pessoas para lojas em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião