Trabalho 4.0 em debate no encontro anual da COTEC

  • ECO
  • 2 Fevereiro 2018

XII encontro anual conta com a presença dos Chefes de Estado de Portugal, Espanha e Itália. COTEC discute o futuro do trabalho e a aliança entre trabalho humano e tecnologia.

Trabalho 4.0. O tema ganha cada vez mais espaço no debate público e vai marcar o encontro anual da COTEC, agendado para a próxima quarta-feira. O evento conta com a presença dos Chefes de Estado de Portugal, Espanha e Itália.

O Convento de Mafra acolhe no dia 7 de Fevereiro o XII Encontro COTEC, que lança um olhar sobre o futuro do trabalho e deixa o desafio: repensar a aliança entre os humanos e a tecnologia. Depois de a primeira robô cidadã, Sophia, ter avisado que os robôs vão tirar os empregos aos humanos — algo que defendeu como positivo — e num cenário de rápido desenvolvimento tecnológico, o debate tem ganho dimensão crescente no âmbito do mercado de trabalho.

A revolução tecnológica pode acabar com o trabalho humano? Ou criará emprego? O ministro do Trabalho, Vieira da Silva, já disse que o desenvolvimento tecnológico tem criado mais empregos do que aqueles que destruiu, mas frisou depois que não se sabe se “será sempre assim”. Também Mark Curtis, da Accenture, entende que pode vir a existir “um período disruptivo, antes da chegada dos novos empregos, que será desafiador, especialmente para as pessoas envolvidas na circulação das coisas, porque os robôs fazem-no melhor do que os humanos”. Mas “vamos, contudo, acabar por criar novos postos de trabalho e novas formas de produtividade com os humanos a trabalharem com máquinas e robôs”, acrescentou.

Os profissionais das tecnologias de informação já eram, em 2017, os mais procurados pelas empresas, de acordo com a Spring Professional. Com base nos critérios de procura dos seus clientes, a empresa especializada em recrutamento concluiu que a procura recaiu sobretudo em programadores, responsáveis de manutenção e engenheiros de processos.

O tema volta agora a ser discutido, no encontro subordinado ao tema Work 4.0, com a participação de líderes empresariais e representantes do mundo académico e político de Portugal, Espanha e Itália, os três países aliados no projeto COTEC.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, marcará presença, a par do homólogo italiano, Sergio Mattarella e do Rei de Espanha, Felipe VI. O encontro conta ainda com o comissário europeu da Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, e o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Trabalho 4.0 em debate no encontro anual da COTEC

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião