Obras públicas regressam aos níveis de 2011

  • Lusa
  • 5 Fevereiro 2018

Os contratos de obras públicas atingiram um máximo de seis anos em 2017. Os concurso aumentaram 68% e os contrato celebrados subiram 38%.

O mercado das obras públicas obteve em 2017 o “melhor registo dos últimos seis anos”, informou esta segunda-feira a AICCOPN – Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas na divulgação da última edição do barómetro do setor.

Em 2017, os concursos de obras públicas promovidos cresceram 68% para 2.952 milhões de euros, tendo sido o valor “mais elevado desde os 2.730 milhões registados no ano 2011”. “Ou seja, o atual volume de anúncios de concursos públicos sustenta expectativas positivas para o arranque de 2018”, segundo a associação, que acrescentou que os contratos celebrados, no âmbito de concursos públicos, subiram 38%.

Os contratos celebrados reportados no Observatório das Obras Públicas ascenderam a 1.199 milhões de euros, numa subida de 50% face a 2016. “Esta subida fica muito aquém da verificada ao nível dos concursos promovidos, o que eleva o diferencial entre anúncios de concursos de empreitadas de obras públicas e este volume de contratos celebrados para 1.752 milhões, ao longo de 2017”, lê-se no barómetro.

Por seu lado, os contratos celebrados na modalidade de ajuste direto totalizaram 713 milhões de euros, mais 23% face a 2016. O volume total de contratos celebrados no ano passado foi de 2.041 milhões de euros, numa subida de 38% face a 2016.

“Trata-se do melhor registo dos últimos seis anos, em matéria de contratos de obras públicas, superado apenas em 2011, ano em que se atingiram os 2.627 milhões de euros”, concluiu a associação.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Obras públicas regressam aos níveis de 2011

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião