Revista de imprensa internacional

  • ECO
  • 6 Fevereiro 2018

Falcon Heavy leva carro ao espaço. Brexit faz disparar preços do imobiliário alemão. Criptomoedas chegam ao Senado americano. Arábia Saudita muda de rumo e a banca sofre com alterações climáticas.

Esta terça-feira, Elon Musk dá um novo passo na direção de mais um sonho: colocar um Tesla a orbitar Marte. Até esse dia, pela Terra, o Brexit vai fazendo os preços do imobiliário de Frankfurt disparar e o Senado norte-americano prepara-se para regular as criptomoedas. A Boeing pisca o olho à aviação brasileira e a Arábia Saudita está a mudar de rumo. As alterações climáticas vão afetar um setor improvável: a banca.

Business Insider

Falcon Heavy parte para o espaço com um automóvel a bordo

“Todos os sistemas têm luz verde para o lançamento”. Foi assim que Elon Musk anunciou, na sua conta do Twitter, a primeira viagem do Falcon Heavy. O poderoso foguetão concretizará, por agora, apenas uma viagem de teste, mas espera-se que, no futuro, venha a realizar missões a Marte. Na experiência desta terça-feira, o maior foguetão alguma vez construído pela SpaceX levará a bordo um automóvel. Leia a notícia completa no Business Insider (acesso livre / conteúdo em inglês).

Bloomberg

Brexit estimula escalada dos preços do imobiliário em Frankfurt

O divórcio do Reino Unido da União Europeia está a pressionar o mercado imobiliário em Frankfurt, na Alemanha. No segundo semestre de 2017 e face ao mesmo período do ano anterior, os preços cresceram 10,7%, o que representa um aumento de 99% relativamente aos valores de 2004. Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso livre / conteúdo em inglês).

Reuters

Legisladores norte-americanos debatem criptomoedas

Esta terça-feira, os legisladores reunidos no Senado norte-americano vão discutir as criptomoedas. A regulação destas moedas digitais altamente voláteis será um dos principais pontos de debate, face ao crescimento dos receios dos investidores relativamente aos riscos deste sistema. Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre / conteúdo em inglês).

Valor Económico

Boeing quer ter controlo de até 90% de empresa da Embraer

A Boeing acaba de apresentar ao Governo brasileiro uma proposta que prevê a tomada de controlo de 80% a 90% de uma nova empresa que receberia toda a aviação comercial da Embraer (jatos regionais e executivos). Se for aprovada pelo Executivo e pela Embraer, a proposta será votada pelos acionistas da brasileiras. Leia a notícia completa no Valor Económico (acesso condicionado).

The New York Times

Arábia Saudita muda de rumo: aposta nas energias limpas

O maior produtor de petróleo do mundo está a embarcar numa nova aventura. A Arábia Saudita prepara-se para apostar nas energias limpas, em particular na energia solar. A mudança faz parte de um esforço do país no sentido da diversificação da sua economia. O objetivo não é apenas alterar o portefólio saudita, é fazer do reino uma das potência mundiais no setor das energias renováveis. Leia a notícia completa no The New York Times (acesso livre / conteúdo em inglês).

Cinco Dias

Alterações climáticas também vão afetar a banca

Vários especialistas adiantam que o setor financeiro será um dos mais afetados pelas alterações climáticas e já é dado como certo que, até 2020, os bancos com maior exposição a ativos classificados como risco climático serão penalizados com mais requisitos de capital. Em março, a Comissão Europeia planeia opinar sobre a matéria com um relatório sobre o seu plano de financiamento sustentável. Leia a notícia completa no Cinco Dias (acesso livre / conteúdo em espanhol).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião