Lucros da Nissan sobem 40% entre abril e dezembro

  • Lusa
  • 8 Fevereiro 2018

A redução dos impostos sobre as empresas nos Estados Unidos teve um impacto positivo de cerca de 1.550 milhões de euros. A Nissan espera fechar o ano fiscal com 5,78 milhões de veículos vendidos.

A Nissan registou, entre abril e dezembro, um lucro de 578.100 milhões de ienes — 4.300 milhões de euros –, numa subida de 39,6% face ao período homólogo, devido ao impacto da reforma tributária norte-americana.

Em contrapartida, o resultado operacional do fabricante japonês caiu 27,6% para 364.200 milhões de ienes — cerca de 2.700 milhões de euros — nos primeiros nove meses do ano fiscal devido às irregularidades no controlo dos automóveis em inspeções no Japão reveladas no final de 2017 e de um crescimento lento de vendas, explicou a empresa em comunicado.

A faturação ascendeu a 8,5 mil milhões de ienes — 63.430 milhões de euros –, o que representa uma subida de 3,2% neste período. A Nissan justificou o aumento sobretudo com o impacto favorável da reforma tributária aprovada pela administração do presidente norte-americano, Donald Trump, no passado mês de dezembro.

A redução dos impostos sobre as empresas nos Estados Unidos teve um impacto positivo de 207.691 milhões de ienes (cerca de 1.550 milhões de euros), informou a Nissan, mercado onde a Nissan vendeu, entre abril e dezembro, um total de 1,177 milhões de unidades, mais 1,1% do que no mesmo período de 2016. No Japão as vendas subiram 9,7% para 378.000 unidades e na Europa e na Rússia aumentaram 0,3% para 544.000 veículos.

A atual expectativa é comercializar 5,78 milhões de veículos globalmente em todo o ano fiscal, que termina no Japão no próximo dia 31 de março.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lucros da Nissan sobem 40% entre abril e dezembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião