Web Summit chega a Loulé. Vai ser o tema do Carnaval

  • Juliana Nogueira Santos
  • 9 Fevereiro 2018

Para além do desfile, o Baile de Gala vai reunir os foliões no Palácio do NERA, que vai vestir a roupa de Panteão Nacional para os receber. A ideia é recriar o tão falado jantar de encerramento.

A febre do Web Summit já chegou aos foliões. A edição deste ano do Carnaval de Loulé, um dos carnavais mais antigos do país, tem como tema a maior conferência de tecnologia e empreendedorismo do mundo, que nos últimos anos tem tomado de assalto a cidade de Lisboa.

Cartaz do Carnaval de Loulé 2018.DR

De 11 a 13 de fevereiro, os foliões do sota-vento algarvio vão parodiar o evento de Paddy Cosgrave neste que é apelidado de “Carnaval Summit de Loulé”. Serão 14 carros alegóricos a percorrer as ruas da cidade, num ano em que o corso vai ser realizados nos três dias seguidos.

Assim, todos os carros terão de ser alusivos à tecnologia, com toda a decoração do recinto a combinar com o tema. A organização fala da criação de “um mundo virtual” no sambódromo. Ainda assim, os foliões também poderão cumprir a tradição e apostar na sátira social, com muitas das personalidades nacionais e internacionais a estarem “presentes”: Cristiano Ronaldo, Vladimir Putin, Angela Merkel ou Mário Centeno.

Para além do desfile, o Baile de Gala, a decorrer na noite de segunda-feira, dia 12, vai reunir os foliões no Palácio do NERA, que vai vestir a roupa de Panteão Nacional para os receber. A organização quer assim recriar o tão falado jantar de encerramento do Web Summit, que juntou umas centenas no mítico monumento nacional.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Web Summit chega a Loulé. Vai ser o tema do Carnaval

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião