Direto Nuno Amado: “É possível que haja algum aumento das comissões em 2018″

  • Rita Atalaia
  • 14 Fevereiro 2018

O presidente executivo do BCP apresentou esta tarde os números para o ano passado. Isto depois de o banco ter revelado um saldo positivo de 186,4 milhões de euros em 2017.

O presidente executivo do BCP explicou esta quarta-feira os resultados financeiros de 2017. Isto depois de o banco ter aumentado o resultado líquido em mais 53,4 milhões no último trimestre. No total, o banco liderado por Nuno Amado apresentou um saldo positivo de 186,4 milhões de euros, 7,8 vezes mais do que no ano anterior. Desta forma, superou as estimativas dos analistas.

Momentos-Chave

14 Fevereiro, 201817:12

Nuno Amado dá início à apresentação dos resultados de 2017. O BCP registou lucros de 186,4 milhões de euros, “com a evolução favorável do resultado da atividade em Portugal”, explica a entidade.

Em relação aos NPE (Non Performing Exposure), este indicador diminuiu em 1,8 mil milhões no ano, “cifrando-se em 6,8 mil milhões no final de 2017, claramente abaixo do objetivo anunciado de 7,5 mil milhões”.
Houve ainda um crescimento da carteira de crédito performing em Portugal, o que “não ocorria há oito anos”, adianta Nuno Amado.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:14

O presidente do BCP explica que o banco beneficiou do resultado da atividade em Portugal, que contribuiu com quase 40 milhões de euros.

Nuno Amado diz ainda que o BCP é agora “um dos bancos mais eficientes da Zona Euro”, com um rácio cost to core income de 46% (cost to income de 43%, comparando com 73% em 2013)
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:18

O número de clientes também aumentou. Segundo o banco, houve um aumento de 300 mil clientes em relação a 2016. A instituição financeira tem agora 5,4 milhões de clientes ativos.

“É uma boa inversão da atividade comercial, com reforço da presença de mercado”, diz Nuno Amado.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:23

“O nível de imparidades é inferior comparado ao ano anterior, mas ainda elevado”, afirma Nuno Amado na apresentação dos resultados para 2017.

Sobre as comissões, o presidente do BCP garante que “as nossas comissões estão estáveis em Portugal”, com um crescimento nas operações internacionais.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:25

Presidente do BCP, Nuno Amado, na apresentação dos resultados para 2017. Fotografia: Paula Nunes/ECO

Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:31

Nuno Amado diz que os recursos de clientes “cresceram muito bem tanto a nível consolidado como em Portugal”.

Olhando para a evolução do crédito, esta “reflete o aumento da carteira performing, não obstante a continuação da redução dos NPEs”.
A posição de liquidez é também “confortável”, nota Amado. Sobre o nível de capital, o presidente garante que foi “reforçado”, ficando “em linha com os pares europeus”. Uma evolução “dentro do esperado”, salienta.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:32

Os resultados das operações internacionais “foram muito alinhados e consistentes”, afirma Nuno Amado. “Uns compensam os outros”, salienta o presidente da instituição financeira.

“A mensagem clara é de estabilidade do contributo das operações internacionais no resultado do banco”, acrescenta.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:36
“Antecipámos a normalização do balanço”, salienta Nuno Amado.
O presidente do BCP diz que “estamos alinhados ou melhor em praticamente todos os objetivos que foram definidos. Temos um ROE ainda abaixo, mas em todos os outros estamos muito bem enquadrados. E já atingimos em 2017 a redução dos NPE com que nos tínhamos comprometido até 2018″.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:37

Presidente do BCP, Nuno Amado, na apresentação dos resultados para 2017. Fotografia: Paula Nunes/ECO

Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:39

Arranca agora a sessão de perguntas e respostas.

Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:46
Sobre a nova administração, Nuno Amado diz que “não há ainda uma nova lista, os acionistas estão a prepará-la. É um tema e um tempo dos acionistas”.
O presidente do BCP refere também que é “possível que haja uma redução” do número de administradores, mas é algo “que ainda está a ser trabalhado”.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:49

Relativamente à avaliação que está a ser feita por Angola sobre a participação da Sonangol no banco, Amado diz que esta “cabe às autoridades angolanas e nós respeitamos” .

O presidente do BCP revela ainda que a última informação pública mostrava que a Sonangol detinha uma participação de 15,24% no banco português.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:55

“O BdP deliberou e achamos que não há um mercado para a habitação, mas vários mercados”, diz Nuno Amado relativamente às recomendações do BdP sobre o crédito à habitação.

“Não achamos que haja uma situação de bolha de preços. Nem de perto nem de longe”, refere. “Mas acabe ao regulador antecipar as coisas e nós cumprimos”, acrescenta.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:56

“Não quero, não devo comentar.” É assim que Nuno Amado reage às perguntas sobre o Montepio, escusando-se a responder a quaisquer questões sobre este tema.

Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201817:58

Sobre a emissão do MREL, o administrador do BCP Miguel Bragança explica que “não é nada que nos preocupe” e “podemos vir a emitir títulos para o MREL”, mas sempre dentro dos montantes habituais do banco.


Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201818:00

Questionado sobre o arranque da plataforma para o malparado, Miguel Maya explica que “o banco já está a contactar os clientes e a apresentar uma determinada solução”.

“Aqui conseguimos democratizar estes processos e abordar de forma célere as PME”, diz.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201818:04

“Estamos bastante tranquilos com a relação com a Sonangol”, refere Nuno Amado. “Tem havido contactos de relação como sempre houve” e “não prevemos alterações num prazo razoável”, acrescenta o presidente do BCP.

“Do ponto de vista da relação, esta tem sido clara, transparente e muito profissional”, refere ainda.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201818:08

Sobre a SIBS, o presidente do BCP diz que “consideramos a empresa uma entidade de elevado valor, deve continuar a desenvolver a sua atividade nas áreas em que o faz de forma intensa, deve manter a sua base de trabalho, de decisão em Portugal”.

Isto depois de o Santander Totta se ter mostrado contra a venda da SIBS.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201818:09

“É possível que em 2018 haja algum aumento de comissões”, revela Nuno Amado.

Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201818:14


Fotografia: Paula Nunes/ECO

Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201818:20
Há mais de um ano atrás, o BCP falou de um “potencial regresso” à remuneração acionista com os resultados de 2018. Mas Nuno Amado não quis comentar esta possibilidade, uma vez que o plano do banco ainda vai ser discutido e aprovado.
“Quando for a altura, apresentaremos”, afirma Nuno Amado.
Rita Atalaia
14 Fevereiro, 201818:20

Termina assim a conferência de imprensa sobre os resultados do BCP referentes a 2017. Obrigada por nos ter acompanhado.

Rita Atalaia

Comentários ({{ total }})

Nuno Amado: “É possível que haja algum aumento das comissões em 2018″

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião